A criança-criança Livinha

A criança-criança Livinha

LIVINHA BRINCANDO PICASASeu nome de batismo é Lívia. Mas nunca a chamei pelo seu  nome de batismo. Livinha. Sempre assim.  Livinha tem onze anos. Uma mocinha. Assim muitos dizem. Eu também.

Livinha é filha única – os outros são filhos. O Belo, esse que vocês conhecem, e Engels, o meu craque – da minha doce filha Carolina. Essa vocês conhecem. Falei muito nela e dela (sempre de bem) neste singular espaço Plural. Livinha vive a idade que tem. É uma criança. Quase adolescente.

Livinha não quer saber – e faz muito bem – quem é Haddad nem Bolsonaro.  Um corrupto e o outro não menos. Sem S.  Sabe apenas que são candidatos à presidência dessa casa de Mãe Joana.  Isso basta para Livinha.

Fui uma criança como Livinha na minha República Independente de Jaguaribe. Vivi os meus tempos de criança sem nunca querer ser esse adulto que hoje sou,  e  estou  satisfeito em sê-lo. Tudo tem seu tempo.

Nada mais ridículo que uma criança querendo ser adulta(o), e um adulto querendo ser criança. Conheço muitos assim. Conheço muitas. Livinha é uma criança que vive a criança que ainda existe nela. Sem pressa. Um dia Livinha será adulta e viverá intensamente toda a sua adultice (sic).

Livinha nada sabe de política. A mãe muito menos. A política da mãe de Livinha está voltada para a alegria e a felicidade de fazer de Livinha um ser menos imperfeito. Uma pessoa em toda a verdade que nela – na pessoa da mãe – existe.

Livinha é uma criança que não precisará mais tarde usar essa besteira de pensamento de muitos infelizes de que “eram felizes e não sabiam”. Livinha não está interessada em saber o que é ser ou não ser feliz. Ela é feliz. Livinha é uma criança feliz que sabe ser e viver a criança que existe nela.

Em síntese: amo Livinha.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


oito + = 12

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>