Arquivos Mensais: novembro 2015

o prato poético de Valdir

FOTO OFICIAL NOPRATO PAINT SIMPLES 0

Dia de feira. Quarta-feira. Sem escrever que o “inesperado fez uma surpresa”, pois a frase está mais velha e repetida que os discursos de Lula e Dilma, juntos, encontro o velho companheiro de peladas e poesia: Valdir.  Ele me cobra: “o Eu Plural está devagar como nunca esteve! ”. Fico a divagar. Leio todo o dia, disse ainda. Não há ... Leia Mais »

FALA, ALBERT!

alberteinstein

“Quem entra em contato com a Física quântica sem se espantar, sem ficar perplexo, é porque nada entendeu” – ALBERT EINSTEIN Eu Plural: de física quântica eu não sei uma micra (?). e agora, depois dessa, é que não sei nem quero saber  micra alguma. Leia Mais »

Um bom descanso é metade do trabalho!

descanso

Eu gosto de trabalhar. Sempre gostei. Agora, porém, depois de muito trabalhar e pensar mais ainda confesso que estou ficando de saco cheio e cansado de assim estar. Tenho trabalhado como um burro de carga e pensado mais do que aquele famoso pensador de  Auguste Rodin! Se isso cansa?  Muito! Há pouco constatei que por assim ter andando ou parado ... Leia Mais »

A Cobra Mordida Pelo Menino e Os Entendidos em Cobra

cobra um

Um saco! O assunto do dia é o menino que matou uma cobra ou ofídio ou mbói ou mboia ou malacatifa (feios, não?) com uma mordida fatal.  Nenhuma importância acho nisso. Meter a boca na cobra passou a ser nesses tempos modernos do vale tudo o ato mais normal do mundo. Mas agora o assunto virou noticia em toda a imprensa verde-amarela. ... Leia Mais »

POEMÃO DE FINADOS

finados anco

Por Anco Márcio – em 02/11/2005 às 13h59 Pra que sair de casa deixar o meu conforto e ir pro cemitério ver cova de gente morto? Porque, se essa morte é um eterno mistério, todos nos reunimos num velho cemitério? Pra que acreditar que há ressurreição, se somos enterrados bem fundo no chão? Para que chorar quando alguém “vai embora?” ... Leia Mais »

CHEGOU O APLICATIVO PARA IDENTIFICAR OS FALSOS PERFIS DOS PULHAS VERDADEIROS!

facebook

Confesso que depois desse feriadão sem tamanho, digno de um país super desenvolvido, pois somente um país nessa condição pode passar tantos dias parado e não empobrecer, vinha disposto a começar as mal-traçadas da semana falando dos meus mortos. Porém, deixando esses para depois, sem esquecer de ressaltar que os meus mortos sempre merecerão a minha a preferência, foi a ... Leia Mais »