Arquivos Mensais: dezembro 2015

Estou farto desses textos longos e cheios de armadilhas! Um saco!

texto

Aprendi. O tempo passa e mesmo por ele passando com ele vou aprendendo. Aprendi a ser breve. Ninguém agrada tentando  agradar com muitas palavras. Mesmo essas estando grávidas dos melhores pensamentos. Mais que nunca, mesmo não sendo réu, confesso   não aguentar mais  textos longos e filosóficos e intelectualizados. Textos  sem o jogo de cintura que as palavras pedem.  Mais que ... Leia Mais »

Jaguaribe, saudade é aquilo que fica daquilo que não ficou!

JAGUARIBE-ANOS-OITENTA-660x330

um texto de PLÍNIO RAMALHO SOBRINHO Foi nos idos de 1964, no inicio da Redentora, que saí lá do alto sertão Paraibano e me instalei na “Vila dos Motoristas”. Fazendo um calculo aproximado”,   já lá se vão mais de meio século. Por isso, me coloco como um velho e saudoso morador desta deliciosa paragem. O que me chamou mais ... Leia Mais »

Fala Plínio Ramalho ou “De como se dar bem na vida sem fazer esforço”!

moleza_charge-kayser

Eu Plural: um dos meus dois mais presentes leitores, Plínio Ramalho Sobrinho, esse que infelizmente ainda não conheço, vez em quando me aparece com um texto limpo e pensamentos tão limpos quanto o limpo texto seu. Mas nunca publiquei nada dele por aqui, mesmo sendo há muito merecedor. E sabem de uma coisa?  Não me perguntem porque não saberia dizer o porquê da ... Leia Mais »

Arrigo canta/conta a história doída da “Caixa de ódio” do Lupícino Rodrigues

Vocês podem até dizer que não é nada bom amanhecer ouvindo Lupicínio Rodrigues (aqui vou de Arrigo Barnabé)  cantando e gemendo pelo fato de ter o peito transformado em “Caixa de ódio” por um coração que não soube perdoar.  Mas nada de perder a hora. Nem o tempo.  Nem o bonde. Nenhuma importância para este Malabarista de Palavras tem o ... Leia Mais »

Lupicínio e a sua – dele/nossa – caixa de ódio

   Se guardo ódio dentro do peito? Acho difícil o ser humano imperfeito e incapaz de criar qualquer coisa – com esse S de confusão –  neste mundo de meu Deus não carregar no cantinho somente seu um pouco de ódio do muito ou pouco que odiara ou um dia odiará . Mentira! Se não carregar ódio, rancor ele carrega! ... Leia Mais »