Arquivos Mensais: fevereiro 2016

E assim vou caminhando na contramão das horas…

humberto mar dois

Não sei se acontece também com vocês, pois comigo acontece. Não raras vezes me encontro indeciso entre o pensamento e a palavra escrita. Se penso, a palavra não consegue dizer o pensado;  se escrevo, as palavras não conseguem dizer o que acabei de pensar. Assim, para não escrever o que não penso e pensar sem que a palavra consiga dizer ... Leia Mais »

Vale o “Grito” de humor!

grito

Um dos meus dois leitores, esse que ver bem, mas não ver o essencial e sempre duvida deste malabarista de palavras quando ele diz que um “risco” lhe diz mais que milhares de palavras riscadas ou explicadas num dicionário, pode acreditar. Essa charge, por exemplo, me diz muito, é genial! Existem muitas usando o mesmo quadro, pois, afinal, o “grito” ... Leia Mais »

ELA NOS ENSINOU A COMER FLORES E A INVENTAR PALAVRAS!

a pura mãe do escriba misturada em doces lembranças!

Dona Chiquinha, a minha mãe, passou por aqui usando palavras que eu nunca duvidei que eram suas, que existiam apenas porque saíam de sua cabeça inventora de sonhos e de histórias que sabia nos contar como nenhuma outra pessoa que não fosse mãe saberia. Se o bom Aurélio, esse mesmo que duvido conhecer mais palavras do que ela era capaz ... Leia Mais »

É isso, Eilzo, não mais que isso!

elizo matos PICASA

Até agora,  isso faz tempo,  somente lia  e aprendia  com o mestre Eilzo Matos. Curtia, mesmo não sendo de curtição. Não gosto. Hoje, porém, h  chegando à minha sala de trabalho e lendo mais um de seus muitos claros e eruditos textos publicados no espaço “Facebook”, não posso deixar de me solidarizar com ele, e dizer que também acho que ... Leia Mais »

Um injustiçado!

Há muito que desejava ocupar este espaço como esse genial compositor. Jonnhy Alf. Desde aqueles idos tempos dos famosos festivais, quando a sua espetacular “Eu e a brisa”, defendida na oportunidade pela Claudia, no III festival da Record, foi desclassificada, comecei a não mais acreditar nesses festivais.  Johnny Alf, apesar de muitos creditarem a façanha a João Gilberto e outros ... Leia Mais »

Quem dá ou empresta aos pobres… Adeus!

empresta

Por Anco Márcio – em 09/04/2006 às 00h00 Passa um mendigo na minha casa. O pedido é o mesmo de quando eu era menino:”Uma esmolinha pelo amor de Deus…Até dinheiro serve…” Num sei se era um mendigo gozador, ou tava com tanta fome que queria receber até dinheiro, que, como todos sabem, compra comida, mas ainda não se come. Passou ... Leia Mais »

Nem todos, mestre, todo respeito, mas nem todos!

oscar vai

Todo o respeito ao mestre João Batista de Brito. Mas, a propósito do seu brilhante artigo  “Perdedores que amamos (Ou: esqueça o Oscar), não acho que todos os citados “Perdedores do Oscar”  merecessem um Oscar assim “tão fácil”. Eu disse “nem todos”, mestre, melhor, “não acho que todos”. Pausa. Outra coisa: seria bom, somente para comparação, a citação dos filmes ... Leia Mais »

Concordo: eles não mereceram

oscar_statue_close_1

De Bruno Carmelo s filmes que levaram a estatueta para casa injustamente. Recentemente, o AdoroCinema trouxe uma matéria especial destacando os atores e atrizes que venceram o Oscar, mas não mereciam a estatueta. Agora, com a cerimônia de 2016 chegando, nós lembramos os títulos que não mereciam de jeito nenhum o Oscar de melhor filme, mas acabaram levando a estatueta ... Leia Mais »

Quando sonho de aposentado vira pesadelo

aposentado brasileiros PICASA

Aposentadoria. Todos por aqui esperam. Sonham. Falam que estão no tempo. E podem voltar à família. Queriam. Afinal, estão com mais de 70 anos. Por que continuam trabalhando? Ora, somente com o dinheiro da aposentadoria eles morreriam com fome. Exageram. Uns tem como sobreviver independentes dessa aposentaria que dá muito mal para manter a cadelinha de Ana Maria Braga. Um ... Leia Mais »

SEMPRE TEREMOS CASABLANCA EM PARIS!

casablanca paris

O que Casablanca tem que outros não tem? Numa sexta-feira de branco, um dia muito diferente do branco de um dia de domingo, lembrei-me de Casablanca, um filme velho (1942) e que até hoje, mesmo depois de tantos filmes que passaram pelas telas coloridas dos meus olhos, aparece-me sempre novo. Mas por que esse filminho – nunca achei um grande ... Leia Mais »