Arquivos Mensais: fevereiro 2016

Vou continuar puxando a descarga!

chaplin nada

Tudo é passageiro. Inclusive cobrador e motorista. E nada tem a ver com esse papo seu tá qualquer coisa. Acontece – sem lembrar o Cartola – que por aqui os homens continuam sendo cada vez mais destruídos pelos cargos que ocupam. Há pouco, por aqui, na Assembleia, passou um por mim que parecia carregar nos ombros e no pobre espírito ... Leia Mais »

Voces gostam de lamber mesmo o quê ?!

lambe cu dois

 Ser humilde é uma coisa. Todos sabem. Humilhar-se é outra muito diferente. Mas os lambe-cus, esses que assim não gostam de  assim ser chamados e preferem “aspones”, tudo confundem. Eles precisam a todo momento de uma humilhaçãozinha. Faz um bem danado pra eles. Acreditem. Pois é. Os lambe-cus estão matando de vergonha este sujeito que lambe-cu nunca foi nem será. ... Leia Mais »

Recomeçar e contar comigo

recomeçar

Silêncio. Resignação? Não. A consciência de que nada acontece por acaso. Mais uma vez recomeçando e contando comigo. Nenhum problema. Dessa vez pode ser a solução. A preocupação. Se é que ela existe, Não é com o problema. Não há problema. O tempo. Se muito ou pouco. Esse me preocupa. O tempo em si não. O meu tempo. Terei todo ... Leia Mais »

Um jeito muito estúpido de morrer

cenouras

acordo com a Organização Mundial da Saúde, entre as principais causas de morte no planeta estão os problemas cardíacos, os derrames e as infecções do trato respiratório inferior. No entanto, como você deve saber, existem sujeitos que conseguem partir desta para uma melhor de maneira pra lá de inusitada. Confira sete exemplos a seguir: 1 – De overdose de cenoura ... Leia Mais »

Digas alguma coisa ou Thomas um conselho: Carlyle!

quintane-se

Na internet desfilam muitas besteiras. Até aí tudo bem. Sem agressão até as besteiras são bem-vindas. Esse poema ou outro nome que lhe deem, apesar de andar numa esquina e noutra do espaço internético não era um conhecido meu. São muitos os que conheço. Hoje, através de um amigo que também sabe das coisas e além de poeta escreve como ... Leia Mais »

A fantasia do colunista social…

carnaval-vestido-de-mulher

o cartum me lembrou um velho conhecido colunista social destas plagas parahybanas.  ainda estava longe do carnaval. o finado “folia de rua” ainda também longe estava de ser finado. tomando meu chopinho naquele barzinho famoso que ficava em frente ao hotel tambaú, ele chegou fantasiado de bailarina. estranhei. nem tanto. mas estranhei. por que tão cedo assim ? e ele: ... Leia Mais »

O meu carnaval terminou pelo começo…

fim do carnaval (1)

Mesmo não sendo réu, confesso: passei o dia todo  nesse estado que muitos chamam de “morgação”. Mas cuidado para que as coisas não sejam confundidas.  Nada a ver com a droga do carnaval ou tipo outro de droga. Aquela. Essa nunca me afetou nem afetará. A lerdeza e a preguiça que sinto, embora não sabendo quem está fazendo  maior efeito, ... Leia Mais »

Nem precisei rasgar a fantasia… Não uso fantasia!

 A letra é do Lamartine babo. Simples como deve ser toda composição carnavalesca. Mas, diferente de muitas, essas alegres e feitas para “pegar” o folião no primeiro passo na folia, Lamartine fez uma composição triste. Assim mesmo: uma melodia triste que casa muito bem com a sua triste letra. O meu carnaval nesse primeiro dia, um domingo que era para ... Leia Mais »

Viva as Raparigas e Raparigos do Chico!

rapargias

Chico Buarque, o nosso compositor-mor, gosta de cantar no sentido verdadeiro do verbo, seja aqui ou em Portugal, as suas “raparigas”. Ah, e como são belas as Raparigas do Chico! E como ele sabe cantá-las! Umas sofridas, outras amadas, outras desprezadas e outras ainda torturadas. Chico, porém, mesmo não tendo sido mulher – o outro Chico afirma que já foi ... Leia Mais »