Arquivos Mensais: dezembro 2016

essas palavras cheias de mim (dois)

moeda-de-1berto

& – o amigo Ariosto Ferraz da Nóbrega, filho do imortal Seráphico da Nóbrega, adentra (essa é de narrador de futebol) a minha sala e, rápido no gatilho da memória, lembra a este “Malabarista de palavras” que morreu o autor do “Poema sujo”.  Ferreira Gullar morreu, sabias? Sabia. E o Poema sujo dele, o que achas?  Pergunta-me. E antes que ... Leia Mais »

essas palavras cheias de mim (01)

moeda-de-um-berto-dois

& – pergunta que todo espectador, segundo o crítico de cinema João Batista de Brito, gostaria de fazer ao recém-partido que trocou de roupa e se mudou pra outra cidade, Manfredo Caldas, sobre o seu “Romance do vaqueiro voador”: “Trata-se de um de um documentário com poesia, ou de um cinema poético com cenas documentais? ou as duas coisas, de ... Leia Mais »

Essas palavras sem tradução…

palavras

Se eu fiquei curioso? Não tanto. Mas fiquei. Se é interessante? Um pouco. Só um pouco. A curiosidade?  Algumas palavras nossa verde-amarelo língua não encontram sua – delas – tradução em outras línguas. As outras línguas? Essas, pela vez delas, também tem palavras que não conseguimos encontrar uma boa tradução pra elas nessa mesma língua verde-amarela. Encontra-se o que muitos ... Leia Mais »

lendo ainda a primeira noticía e pensando no “maltrato”

animal-dois

Leio jornal.  Mania. Hábito. Novidades ? Sempre a mesma coisa: o novo acaba sempre velho. Mais: o novo exala cheiro de velho. Nada contra o velho. Nem contra o moço.  Não tenho. Meu tempo é hoje. Não adianta querer inovar: assim como velho passa, o novo sempre vem. Leio jornal. A notícia: multa para quem maltrata animais.  O projeto, porém, ... Leia Mais »