Postagens

A MESMA PRAÇA…

praça tres

Acho que além de meio burro para entender certas coisas e burro e meio para entender as coisas certas deles, também estou perdendo a minha capacidade de ver o que os outros veem! Tudo bem que, segundo Zé Américo, ver bem melhor quem vê aquilo que os outros não veem. Porém, em se tratando da nosso Praça 1817, a mesma ... Leia Mais »

O MESMO BANCO!

praça dois

Tudo bem que povo desenvolvido, alardearam um dia por aí, é povo limpo. Não disseram, mas agora eu digo: um povo que usa uma calça remendada, deixando de mostrar a bunda suja, também é mais limpo ainda. Trocando em miúdos: a limpeza é bela! Agora, se a praça assim, sem buracos e limpa ficou mais bela? Pelo amor de Deus! ... Leia Mais »

UMA DESCOBERTA DE CABRAL ? SAI DESSA, PEDRO!

Descobrimento-do-Brasil dois

                              Desde o dia 22 de abril, dias depois da mentira do dia 1º de Abril,  vinha  pensando em dizer alguma coisa sobre o “grande”      navegador  português, Pedro Álvares Cabral, segundo alguns inventores de histórias, descobridor deste Verde-amarelo. Uma História que há muito merece ser contada em detalhes. E todos verdadeiros. A História do Brasil, essa contada por Dona Iolanda, ... Leia Mais »

PENA QUE NÃO PUDERAM COMEMORAR: UM SE FOI E O OUTRO NEM SABE QUE CONTINUA POR AQUI!

acertaram na mosca, mesmo ela não tendo nada com caso!

Assim como muitas besteiras a criatividade  corre livre, leve e solta nesse espaço em que são muitas as “faces” e poucos os  “books”. Mas, como algumas coisas boas nele também são espalhadas, de quando em vez  merece uma passada de olho deste Malabarista de Palavras.  Tenho visto e lido coisas nele, isto é, nesse espaço,  que são merecedoras de registro. ... Leia Mais »

  • LUTHER E A SUA DESPEDIDA À TERRA PROMETIDA!

Pingos

ESSES POETAS, POBRES POETAS…

  Ainda com alguns poemas que acabei de ler na ga ...

ESSE “BAITA” NETO INSUPORTÁVEL E UM AVÔ GALVÃO TÃO INSUPORTÁVEL QUANTO!

Faz tempo que assisto a partidas de futebol no sil ...

PUXANDO A DESCARGA DAS MENSAGENS ANÔNIMAS SEM QUE ELAS DIGAM O QUE DESEJAM!

Não adianta. Vou repetir: não adianta! Agora, co ...