Postagens

Dou a mão à palmatória de água!

mão na chuva

As chuvas ainda não cessaram. Por aqui.  Mas resta pairando no céu um manto úmido de nuvens pesadas. Água. Muita.  Tenho-me aqui sobre a cama. Tenho os pés gelados – esse ar condicionado ainda me mata! – embora os mantenham enrolados em uma fina colcha que me acompanha em minhas noites insones.  Os ruídos me chegam pelos braços do ar. ... Leia Mais »

Um pena. E nada a ver – nem beber – com a Brahma ou outra bebida…

Uma pena. Não estava lá. Acabava de pegar o meu trem aéreo de volta para o meu aconchego.  Jaguaribe. Ele precisava de mim. Eu mais ainda dele. Precisava respirar os puros ares que vem da mata do buraquinho anunciando novas manhãs.  Estive por lá com o irmão/amigo Fernando Caetano. Fernando para eles.  Galego para nós. Esse “nós” aí somos nós ... Leia Mais »

De memória: O escatológico Gonzaguinha

Gonzaguinha-Claudio-Duarte_thumb27

Estava n’O Momento do saudoso Jório Machado.  Acabava de “descer” a matéria da minha coluna.  “Coisas do Momento”. Era o seu nome.  A tarde caía.  As pessoas passavam pela “televisão da janela” do prédio do jornal. De repente, assim mais que de repente, lembrando o poeta, lembrei  do Gonzaguinha.  Estava “passando o som” para o show da noite. Naquele exato ... Leia Mais »

memória: ela não era réu,mas confessou: sou o maior sapatão do mundo!

angelaroro1

Lembro-me da Ângela Ro Ro passeando por essas plagas e embriagando-se, todos os dias de uísque para não morrer de tédio. Não saía daquela pracinha sem graça de Tambaú. Um dia, num daqueles momentos de reflexão, não suportando mais  barra, confessou: -“Eu calço apenas 36, mas sou o maior sapatão do mundo!”. Não disse  ” eu com menos”  por dois ... Leia Mais »

Pingos

CAUBY! CAUBY! CAUBY!

conheci ambos. não tenho ídolos. mas, se ídolo ...

UM NÚMERO QUE LOGO MARCA!

Tenho alguns bons amigos de aqui e alhures que des ...

Nunca antes na história deste país houve homem mais honesto!

Como naquele musiquinha dos irmãos Valle -“Não ...