a bela brisa de johnny alf que márcia cantou e virou clássico

Estou quarentenando assim como muitos. Mas aproveito e muito bem esse meu estado quarentenando. Tanto que não abro mão do verbo que gosto de usar e não raras vezes abuso: quarentenar. Mas não liguem. O verbo é meu e eu vi primeiro. Estou quarentenando e ouvindo música. E lendo. E assistindo a velhos filmes como os olhos de hoje. Muitos maravilhosos.  Belas músicas. As melhores.

 Agora mesmo acabei de ouvir Márcia cantando a bela e injustiçada EU E A BRISA do Johnny alf. Pausa. Esse que assim como a sua obra-prima, foi um injustiçado. Sem parentes ou aderentes o “pai da bossa nova” – para muitos, para muitos, para muitos – morreu num asilo. Faz tempo. Em 2010.

Mas não é sobre esse artista que o ótimo artista tom Jobim apelidou de Genial que eu gostaria de falar. Sua música. A sua Obra-prima. Essa “Eu e a brisa” aí cantada por Márcia.  Uma voz inesquecível. Uma intepretação inesquecível. Uma composição que mesmo não chegando a final daquele inesquecível Festival da Record (1967), se não entrou para a sua história, isto é, a do festival, entrou para a da (sentiram o cacófato? “Parada”) Música Popular Brasileira para nunca mais sair. Não saiu.

Assisti a esse histórico momento da nossa melhor MPB pela janela da casa da senhora Jandira, que, mesmo para lá de chata, caladinho, sem torcer, permitiu-me a carona.  Morava a senhor Jandira numa casinha defronte a casinha em que eu morava. Está claro que a nossa família não tinha um televisor. Muitas. O ano? Repito: 1967.

  Nunca entendi a classificação – por exemplo – de “Samba de maria” do Vinicius de Moraes e Francis Hime, interpretada pelo bom Jair Rodrigues, e a desclassificação – não chegou a finalíssima – da belíssima “Eu e a brisa”. Coisas da vida? E do júri. Pois é. Fiz questão de espalhar a intepretação da música no original.   A primeira vez de Márcia foi belíssima. Repito: a gravação é original, vem lá do ano de ‘1967. Dizer mais o quê? Escutem. E, se não for pedir muito, mais de uma vez.

 

 

 

 

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


três × = 12

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>