A Biblioteca Nacional e o Presente de… Gringo!

A Biblioteca Nacional e o Presente de… Gringo!

E se eu disser para vocês que eles, os cariocas, fazem mesmo questão dessa péssima educação? Um exemplo, esse péssimo, tivemos da última vez que por lá estivemos (sic). Podemos constatar “in loco” a dificuldade que o brasileiro, seja carioca ou não, tem para visitar a nossa – nossa mesmo? –  Biblioteca Nacional.IMG_20181215_100628644_2

Verdade que o povo brasileiro não estar nem aí para essa história de leitura e visita à “casa de livros”. Mas que a “rafaméia” que administra aquele instituição é de uma falta de respeito ao povo brasileiro e, especialmente, aqueles que por teimam em   visitar aquela casa, disso não tenha dúvida. Não tenho. Não temos nem mais teremos.

 Eles, por lá, isto é, naquela “Casa de Livros e outros”, só permitem que o brasileiro “adentre” – outra mania. “Adentar” é uma merda! –  aquela casa se, depois de pagar todas a sua contas, sobrar uma moedinha no seu bolso ou bolsa sua de R$1. Não entenderam? Explico.

 Se você, por esquecimento ou mesmo hábito, estiver carregando uma bolsa, pasta ou coisa parecida, numa dessas visitas, essa deve ser guardada (devolvem depois) na Portaria, mediante o pagamento de… R$.1. Sim, mas e daí? Um dos meus dois leitores há de perguntar, sem nada entender. Tento explicar nos próximos e últimos parágrafos

O visitante, esse não sendo brasileiro, recebe uma “moedinha” na entrada, e, com ela, guarda os seus pertences e muita coisa que não pertencem a ele. “Moeda? Não tenho, E ai? Não temos.”. Pois, nós temos, mas recebemos orientação de somente entregá-las aos…” gringos”! Isso mesmo, o rapazinho inútil, pelos menos para nós, disse “aos gringos”!

Não bastasse a irresponsabilidade e falta de respeito pelo brasileiro e “gringos” em geral, com uma abertura ao público marcada paras às…10h… não! 10h e 30min… Não! 11h… Também não! Isso porque esperavam um “godot” de saia, ainda guardam as “moedas” tão somente para os gringos. Um presente de gringo? por aí.

O que achei?  Não achei nada. Senti nojo. Apenas. O nojo aqui, nada a ver com os cariocas. Mas   por ser tratado como se fosse um “gringo”, para que os gringos fossem tratados como nós brasileiros. Voltar ali? nunca mais! Ao Rio? Em breve. Esse continua lindo, apesar da péssima educação dos cariocas.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


dois + 4 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>