A Leste dos Homens

A Leste dos Homens

Foi sexta-feira. A passada. Eu que não andava saindo as sextas nem em outros dias, sobretudo nas noites desse dia, sexta-feira, fiz questão de estar presente.  Melhor: fizemos.

 Afinal, não é todo dia, mês ou ano que o poeta, romancista, contista e jornalista Políbio Alves lança um de seus sofridos – sempre – “filhos de letras”. Agora foi a vez do belo e forte “A leste dos Homens”. Estivemos lá.

 A apresentação do amigo de infância e também jaguaribense, claro, Milton Marques Júnior esteve à altura do livro do poeta. Excelente.   Também nada mais natural. Milton dispensa comentários. E resenhas.

Nesse momento, exato momento, pela segunda vez, sem pressa, “devoro” essa obra polibiana. “A Leste dos Homens”. Sintam: “Grupos oligárquicos de mentalidade agropastoril, que dominam as finanças, o povo, o país”.

Eram esses os monstros que devoravam o verde-amarelo – ainda temos muitos resquícios desses – nos tempos em que Políbio, para que a mãe distante não sofresse com a notícia, engolia calado a sua revolta!  

Um livro sofrido. Ver-se logo no ótimo documentário do Hélio Costa, “Eis aí o poeta!”, o quanto sofre o poeta ao lembrar um passado que esteve sempre presente nele. Mas, finalmente, falou. E como bem ressaltou o excelente Milton Marques Júnior, “Falar é catártico”.

Falou, finalmente, o poeta.

Outro dia, com menos sofrer, falarei mais um pouco do “Leste” do poeta Políbio Alves. Agora, agradecido e muito com a homenagem – esse livro, “A Leste dos Homens”, é para  Humberto de Almeida (e os amigos que vocês veem)  – foi somente para tornar público esse agradecimento.

Sei o que é gratidão. E nada tenho daquela “companheira inseparável” de que falou um dia o poeta. Portanto, obrigado meu irmão-poeta Políbio Alves, estamos e somos feitos do mesmo pó da estrada!

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


3 − um =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>