A Operação Lava Jato lavou o primeiro: o presidente

A Operação Lava Jato lavou o primeiro: o presidente

 

A presidente Dilma foi reeleita pra mais quatro anos. Fim de papo. Aécio morreu na praia. Ou melhor: antes mesmo de ali chegar todos sabiam que ele não tinha mais fôlego para chegar à praia. Nada de reclamar. Contagem de votos é revanchismo. Agora é aceitar o fato de que as batatas ficaram com os vencedores e o “abacaxi” do escândalo da Transpetro também.

 A Operação Lava Jato que é incapaz de lavar toda a sujeira do Governo petista parece que fez sua primeira vítima. Só não aconteceu antes porque não se mexe em time que está disputando mais uma eleição. Uma eleição apertada.

 A primeira vítima foi o presidente. Eu disse “o” presidente e não “a” presidente. Sérgio Machado. O mais engraçado é que ele declarou – declararam por ele seria melhor – que deixa o cargo de “forma espontânea”. Ora, nunca se viu tanta espontaneidade forçada. Por que ele saiu? Achou-se vítima do outro ex-croto e ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto.

 Ele, segundo o Alberto Youssef, doleiro bom da gota serena, sujeito para quem todos ali tinham um preço nesse mercado ex-croto, recebeu apenas uma “merreca” de R$ 500 mil nesse maracutaia. E a ex-ministra e bonita Gleisi Hoffmann? Essa, segundo o mesmo bravo doleiro, recebeu um pouquinho mais: R$ 1 milhão!

 Meu Deus! Tô reclamando e com razão. Fiquei de fora. Mas que nunca o Barão do Itararé está coberto de razão: “Negociata é todo bom negócio para o qual não fomos convidados”. Vamos esperar. Quem sabe um da gente não seja convidado para a próxima?!

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


seis − = 5

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>