a paz que não é apenas de gilberto gil e joão donato! hoje é mais que minha do que nunca!

eu bem que poderia nada espalhar nessa paz de gil e joão. ela não precisa de nenhuma palavra que lhe corte a melodia. a beleza. o lirismo. a leveza. mas, apesar disso, saber que de palavra ela não necessita, espalho apenas para dizer que nunca senti tanta paz dentro de mim. em paz comigo e com o mundo! o mundo lá fora somente está bem quando dentro de mim o mundo somente meu está melhor ainda! estou assim. nada de barco sem vela e bandido na tela. estou assim em paz comigo e o meu silêncio! esse um amigo do peito que não precisa me dizer que tudo compartilha comigo! dizer  que é cúmplice meu! nada disso. é… deixemos que a paz fale por ela!

A paz
Invadiu o meu coração
De repente, me encheu de paz
Como se o vento de um tufão
Arrancasse meus pés do chão
Onde eu já não me enterro mais…

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


oito − 5 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>