a última trilha de ennio morricone

a última trilha de ennio morricone

 vivi suas trilhas sonoras, e senti com o seu “the end. ” mas quem não viveu? não saiu do cinema com os closes nos rostos do bom, do mal e do feio de “três homens em conflito”, no distante ano de 1966? pois é.  o maestro do cinema ennio morricone não mora mais aqui, trocou de roupa e levou a sua música para trilhar por outra cidade.

 sei que poderia usar antes desse “maestro” um daqueles adjetivos que para muitos soaria exagerado.  não seria. ennio morricone não foi apenas um autor de marcantes trilhas sonoras da sétima arte, mas quase sempre um protagonista de bons filmes que a sua música melhorou, tornou-os inesquecíveis.

a sua trilha sonora   se tornou indispensável, virou irmã siamesa desses filmes.  um não poderia mais viver sem o outro. sem elas, suas trilhas sonoras, esses ficariam zambetas.  

ennio morricone ganhou o primeiro óscar (não vale por aquele do “ conjunto de obra”) com o filme do quentin tarantino, os oito odiados.  esse não é “lá essas coisas”. direi mesmo este mb é mais um que o tarantino poderia odiar. o nono. o filme é chato. soa como um déjà vu.  nas outras seis indicações para o oscar, sem essa de “conjunto da obra”, bem que merecia ter “abocanhado” todas.

estava gostando de espalhar palavras nestas mal-traçadas sobre esse genial compositor, mas resolvi parar. parar por que? respondo:  depois de ler e reler o seu – do ennio morricone – obituário, ainda com a beleza de suas trilhas sonoras na cabeça, como a missão, era uma vez na américa, os imperdoáveis, cinema paradiso e três homens   em conflito, não me contive: era mais um filme passando nas telas dos meus olhos. viveu, o maestro viveu, nem precisava da confissão, mas confessou.

lendo-o, deixei-me   levar pela doçura de sua trilha sonora, aquela que embalou o meu cinema paradiso, e resolvi espalhar esse (o obituário) neste nosso singular espaço plural. leia –o. esse genial compositor merece. segue o obituário.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


+ um = 6

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>