A vida começa às segundas

A vida começa às segundas

Por Anco Márcio – em 15/07/2009 às 00h00

Tenho a impressão de que Deus criou o mundo numa segunda-feira, esse dia que ninguém gosta, mas marca o início de tudo, onde as pessoas nos desejam uma boa semana e um bom recomeço. Já tive terríveis segunda feira de ressaca, aquela sensação de vazio, de nada, vontade de desaparecer, de morrer. Tudo pelo excesso de álcool.

São muito tristes as segundas feiras de quem bebe. E de quem não bebe também. Acordamos indispostos, parecendo que carregamos nos ombros todos os pesos, todas as culpas, todas as responsabilidades do mundo. A cabeça dói, a perna dói, a coluna dói, a vida dói, os olhos parecem enxergar menos e até as pessoas mais queridas nos parecem intragáveis.

Foi boa essa ideia de dividir o tempo em dias e datas. Em anos, meses, semanas, pois os dias são divididos naturalmente. Se não tivéssemos as semanas, os meses e os anos, nunca saberíamos exatamente quanto tempo teríamos vivido, nem teríamos um parâmetro para marcar qualquer coisa. O tempo seria corrido e intolerável.

Mas existem as segundas feiras e nas segundas feiras sempre temos muito o que fazer, mesmo que não façamos nada. Acordamos mal-humorados chatos, resmungando e acho que no tempo dos pinicos, todos acordavam dando um belo de um chute no seu, como hoje existem pessoas que despertam jogando o despertador na parede.

O tempo passa e com ele virá uma sucessão de segundas, terças, e por aí vai. Até que um dia ficamos sem saber de mais nada. O tempo acaba para nós, perdemos a sua noção, ficamos flutuando no espaço. Pensando bem, segunda feira é o dia ideal para morrer…desta maneira iniciamos a semana quebrando o “status quo” e a pasmaceira reinante…

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


+ sete = 14

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>