Abrir caminho é nunca pegar atalhos! (Zé Renato)

Abrir caminho é nunca pegar atalhos! (Zé Renato)

Abrir o próprio caminho sem pegar atalho. Sem temer machucar os pés. Nunca duvidei que fosse capaz. Fui. Sou. Serei. às vezes parece difícil. Muito difícil. Outras vezes ele – o caminho – se oferece como a melhor das amantes-amadas. Fica fácil.

 Medo do desconhecido? Nenhum! Não se pode temer o que não se conhece. Não temo. Os atalhos se oferecem a cada passo. Mas pegar atalho seria  trair a caminhada e esquecer o caminho. Não pego. Se cheguei até aqui usando os pês para abrir esse caminho que hoje sigo não será agora que vou atalhar.

 Os pés pedem um caminho novo todo os dias. A alma, mesmo não acreditando nela, mas, se acreditasse, pediria todo o dia um novo caminhar. Abrir caminho sem destruir  árvores que assistindo a tudo nos oferece sua sombra. Frutos. Flores. O meu caminho eu abri! Não tentem fechar.  Seria inútil. A chave do caminho  é um segredo somente meu.

– Zé Roberto.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


seis − = 2

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>