Atleta biamputada é destaque no carnaval de SP: ‘Meu desafio é sambar’

Atleta biamputada é destaque no carnaval de SP: ‘Meu desafio é sambar’

Atleta biamputada de Jundiaí será destaque no Carnaval de SP

É com um sorriso no rosto e muito ritmo de samba que Adriele Silva, de 30 anos, natural de Jundiaí (SP), abraça as oportunidades de 2018.

Adriele se tornou atleta profissional de triatlo depois amputar os pés e neste ano vai desfilar no carnaval paulista pela Escola de Samba Vai-Vai.

A vida de Adriele passou por uma transformação em 2012 quando ela teve uma infecção nos rins que se tornou generalizada. Em entrevista ao G1, a jundiaiense conta que passou 64 dias internada no hospital.

Entre as consequências da infecção, as extremidades do corpo de Adriele ficaram sem circulação de sangue. “Os pés foram mais atingidos e eu tive que fazer a amputação. Agora o meu desafio é sambar.”

 

A vida de Adriele passou por uma transformação quando ela teve uma infecção nos rins que se tornou generalizada.

Superação

Adriele contou com o apoio de uma cadeira de rodas por cinco meses, mas explica que assim que saiu do hospital procurou meios de se reabilitar e encontrou ajuda no esporte.

“Logo que eu tive alta do hospital, eu precisava me reabilitar e eu sabia que uma forma muito importante para a reabilitação seria trabalhar o próprio corpo. Sempre gostei de esporte, então não foi um grande sacrifício.”

A natação foi o primeiro esporte paralímpico que Adriele teve contato quando amputou os pés, aos poucos foi se descobrindo até se tornar triatleta profissional.

O triatlo é um esporte que engloba natação, ciclismo e corrida, mas não foi suficiente para Adriele. Em 2017, ela se tornou a primeira mulher biamputada a disputar o IronMan, uma competição de triatlo de longas distâncias.

“Antes mesmo da amputação eu já conhecia e admirava pela dificuldade e pelo desafio aos atletas.”

Além disso, Adriele ganhou competições de triatlo como a Copa do Brasil, Pan-Americano e Troféu Brasil de Santos.

 

Adriele se tornou a primeira mulher biamputada a disputar o IronMan .

‘Sambar com fé eu vou’

O novo desafio para a atleta agora é desfilar. Adriele conta que participou dos ensaios da escola até receber o convite para ser destaque da Vai-Vai no carnaval, no dia 10 de fevereiro. “É muita emoção! Estou emocionada, de verdade. Nunca participei do carnaval, é tudo novidade”, conta.

O tema da Escola de Samba neste ano será uma homenagem ao cantor Gilberto Gil e levará a mensagem “Sambar com fé eu vou”.

Em entrevista ao G1, o Thobias da Vai Vai, vice-presidente da Vai-Vai e presidente de honra da escola, disse que a escola tem a responsabilidade social como tradição.

“A Vai-Vai tem 88 anos de fundação, até em função da nossa longevidade temos consciência da responsabilidade social e da inclusão. O carnaval não é só festa e a Vai-Vai é sempre uma escola do povo.”

Thobias conta que Adriele manifestou interesse em participar do desfile e a escola está lisonjeada em tê-la como destaque. “Ela é um exemplo para nós, não podemos dar muitos detalhes porque é surpresa. Mas o tema ‘sambar com fé eu vou’ é mais uma afirmação de que precisamos ter determinação na vida e confiar na fé.”

Adriele acredita que o tema da escola no carnaval deste ano representa a própria vida da atleta.

“Estou com expectativas boas, o tema é bonito e tem bastante a ver comigo. Eu acredito muito no poder da Fé, ela fez toda diferença enquanto eu estava internada e depois que saí do hospital também. Então, acho que esse samba tem tudo a ver comigo, não poderia ser outro.”

 

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


cinco − 1 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>