Arquivos do Autor: admin

ONDE ESTÁ O AMOR?

amor

Valdir Rangel Não existe amor nas nuvens Não existe amor na lua Na terra e universo O meu verso procura Só existe amor mesmo Quando a pele se mistura Não há amor voando Não há amor vagando na rua Amor é coisa leve e quente Tá na pegada macia e dura Amor não é contrato Muito menos escritura Só vai ... Leia Mais »

Pedacinho de saudade

carnaval

  Por Anco Márcio – em 01/06/2010 às 00h00 Escrevo com a mesma tristeza que tinha, quando brincava Carnaval na minha mocidade. Pra mim a terça feira, último dia dos festejos do chamado Rei Momo, que parece nem existir mais, traz em si uma enorme dose de saudade e lembrança. Lembranças dos meus velhos carnavais, de vinte, trinta anos atrás. ... Leia Mais »

Meu Natal de criança…

natal de criança

  Por Anco Márcio – em 24/12/2007 às 00h00 Nesse tempo de Natal eu me lembro do meu tempo de criança em Ingá do Bacamarte, magro, mirrado, cabeça grande, mas um menino feliz. Eu ajudava Padre Zé Paulo na missa em Latim e sabia tudo de cor.Com certeza essa foi minha primeira aparição nos palcos da vida.”Introito ad altare Deum” ... Leia Mais »

Coisas da vida…

coisasdavida_400x400-gif

Por Anco Márcio – em 30/01/2009 às 00h00 Um belo dia, ou um horrível dia, a gente nasce. Nasce reclamando, chorando, morrendo de má vontade de sair do conforto da barriga da mãe para um mundo hostil que a gente desconhece por completo.Mas a gente tem que nascer mesmo e nasce.No começo todo mundo mima, agrada e acha bonitinho. Aos ... Leia Mais »

O bom Cacá-Kaká Santa Cruz!

kaká: sempre com o rosto na janela! sem medo de ser feliz!

Faz um bom tempo que conheço Cacá Santa Cruz, esse mesmo Kaká que hoje desponta para muitos, embora há muito ele tenha sido, como um excelente artista plástico, Faz tempo. Um tempão.  O Cacá primeiro que conheci, assim mesmo com C, foi o compositor arretado que em poucos minutos, três ou quatro, colocou excelentes melodia para umas letras despretensiosas e ... Leia Mais »

DEPOIS DA MORTE

depois da morte

Por Anco Márcio – em 15/03/2011 às 19h43   Aos sessenta e seis anos, teoricamente, estou mais perto da morte que meu neto que só tem cinco. Correto? Pra mim, sim. Tanto que ultimamente tenho pensado mais na morte do que quando eu tinha vinte , trinta quarenta anos, quando parece que eu achava que a vida seria eterna. De ... Leia Mais »

Choro Brando

mulher-chorando

Que sejam as minhas lágrimas Gotas cristalinas amenas Que elas caiam suaves E tragam uma dor pequena Que molhem o meu rosto Que escorram na minha face Que caiam bem rápidas Para que minha alma escape Leia Mais »

Qual será o futuro do jornal impresso?

jornal impresso

Por Anco Márcio – em 15/03/2006 às 00h00 Eu sou um homem de jornal. Sempre fui um homem de jornal.Aos dezesseis anos já escrevia no “Correio” à convite de Bosco Gaspar, uma coluna sobre teatro.Depois fui ser repórter, redator, colunista, sócio de jornal(em “Edição Extra”) dono de jornal (no “Jornal de Festa”) e diretor de jornal (em “A União”). Se ... Leia Mais »