Arquivos do Autor: Humberto

TIVEMOS DE SER DESTRUÍDOS…

destruidos dois

No princípio, era quase nada: sabia-se as horas e alguns números de telefone, um samba de Ary Barroso e quando terminariam as aulas. Quase nada. Mas a pressão interna aumentou na medida em que fomos mártires do cotidiano. E, em breve, havia mais temas nas conversas noturnas. Soubemos quem era o responsável pela desgraça do país. E quem se aventurava ... Leia Mais »

Henfil versus Elis Regina

henfil-por-William-Medeiros

Elis, Tudo bem. Nenhuma pista sobre tua morte. Tipo crime perfeito. Precisa ver. Os perplexos seguem as pegadas duma tal fama assassina que devora seus filhos. Os nascidos nos anos 40 já acham que tá é passando um flautista, convocando a geração “da gente” (Ri! Ri! Ri!). Os legistas shibatam tuas vísceras à cata de comprimidos e tóxicos.     ... Leia Mais »

Onde está a merenda ? O político comeu!

merenda dois

Ele agora não é mais presidente. Pausa. Não é que a frase aí  me lembrou o  Bruxo do Cosme Velho ?  – “Está morto: apodemos elogiá-lo  à vontade ” . Mas, embora lembrando o Machado de Assis, também é bom lembrar que o sacripanta  continua vivo e roubando outras coisas maiores.  E, entre essas, a confiança dos que votaram nele.  ... Leia Mais »

Será que isso vai dar certo ?!

o desconfiado

  Não estou – ainda – naquela fase de “quando olho no espelho estou ficando velho e acabado” ou do  “ninguém me ama ninguém me quer”. Essa fase em que a gente acha que nada vale a pena mesmo que a nossa alma não seja pequena. Mas, sinceramente, eu que de bom-humo sempre vivi, nos últimos meses estou achando tudo ... Leia Mais »

Por que não Bukowski, Boechat ?!

boechat caricatura

Nessa merecida homenagem a Ricardo Boechat, sem nenhuma dúvida  muito bem merecida, por não suportar mais a repetição de sua triste e trágica despedida, vez por outra,  mergulhava no livro mais próximo, sem esquecer o anterior. Por quê? Simples:  a  mania que vem de longas datas de ler mais de um livro ao mesmo tempo. Ou melhor: tiro os olhos de ... Leia Mais »

Saudades do Schulz

shultz

Amanheci em mim lendo e vendo Schulz. Saudades!  Nem precisava dizer muito. Não preciso. Imagens e silêncio.  Apenas.  Essa tirinha aí, assim como o seu autor, ambos os dois (gostaram?) são imortais. Trago-a muito comigo.  Trago-os. Pois é. Vou continuar dançando ainda por muito tempo.  E não adianta o meu sapato pedir para parar (eco, cacofonia ou aliteração ?!).  Mas se for ... Leia Mais »

Lauro é terno…

lauro notebook

Lauro parece não morar mais aqui Ainda mora Estamos todos distantes Ele muito próximo. Mas Lauro não sabe Não sente Nós sabemos E sentimos Lauro mora  dentro de nós Vive! Lauro é duro como José Não vai morrer nunca Lauro não vai fugir a galope Pois não precisa Lauro cavalga nele  mesmo É arco e flecha Sela e cavaleiro Um ... Leia Mais »

Luizinho Eça nas memórias do Ronaldo Bôscoli

ronaldo boscoli livro

Alguns sabem, outros ainda não. Digo então para esses outros: estou sempre atrasado muitos livros na vida, e, por isso mesmo,  corro demais.  Mas peraí. Nada a ver – nem ouvir – com o “rei” Roberto Carlos.  Pausa. A Rosa não gosta de Roberto Carlos, disse-me inúmeras vezes;  eu gosto, outras vezes eu lhe disse. Inúmeras também. Estranha mesmo  o ... Leia Mais »