Arquivos do Autor: Humberto

Tirem essa “pedra” feia do caminho do Ponto de Cem Réis!

ponto de cem reis respiradouro

Nunca entendi o porquê de terem deixado esse “bueiro” aí no Ponto de Cem Réis enfeando mais ainda o que um dia achei bonito. Um Ponto em que Livardo Alves  estátua de bronze está quase abandonado. Uns dizem ser um “respiradouro”; outros que serve para essa coisa apelidada de “viaduto” ficar mais iluminada. Sei não. Mas essa coisa chamada viaduto ... Leia Mais »

Não é mole ouvi tantos imbecis defendendo a Ditadura!

ditadura

 Ontem vi/ouvi dois imbecis pedindo a volta da Ditadura. Diziam estar o país melhor nos tempos dela Mais: não tínhamos a metade dos ex-crotos e corruptos que todos os dias a polícia prende e o “dinheiro” solta. Idiotas! Se tenho medo de gente assim? Nenhum. Sinto pena. Nunca vi defesa tão pífia. Os idiotas não falaram em censura nem nos ... Leia Mais »

Um joão do vale cheio de pedreiras no caminho…

joão do vale

Foi no Projeto Pixinguinha, ali no Teatro Santa Roza, esse Rosa com Z,  em anos distantes que encontrei pela terceira vez (uma foi no Recife e a outra, por acaso, em Fortaleza) o compositor de pérolas como Carcará, Peba na Pimenta, Pisa na Fulô e outros clássicos,  que,  apressado, trocou de Roupa e foi morar noutra cidade com apenas 62 ... Leia Mais »

Raimundo Sodré acabou se perdendo na massa..

raimundo sodré

Dia desses Raimundo Sodré, aquele da “massa da mandioca, mãe”, esteve por aqui para ganhar uns trocadinhos. Faz um bom tempo. Ah, faz! Naquela oportunidade só fui vê-lo porque, sem saco para ver a cada semana um novo CD de um artista paraibano que promete ser um novo Chico César, também esse mesmo saco não tinha – nem tenho ainda ... Leia Mais »

Ere uma vez mais uma floresta…

mata invasão

Faz um bom tempo que encontrei um repórter de uma de nossas emissoras televisivas e dei o mote: a invasão das Mata do Buraquinho. Ele se fez de desentendido. Então fi-lo (epa!) entender: é aquela área ali que fica embaixo das linhas de transmissão da Chesf. Fui mais especifico: na saída do meu bairro Jaguaribe para o bairro da Torre, ... Leia Mais »

Um choro que não se encontra mais na praça…

um dia escrevi e até agora continua o escrito: não vou mais à praça do choro. o choro ali chorado é triste de ruim.  o chorinho não é triste. mas esse da praça rio branco é somente tristeza . não irei mais. se não farei falta ali, o choro que ali é tocado também falta não me faz. estão misturando ... Leia Mais »

A fraca festa dos filhos do frei!

uma foto já quase histórica:pilunga, o escriba, joão heráclito, marcos macena e quinca.

Não sei ainda quando será a Festa de Confraternização dos Filhos do Estrela do Mar. Essa  festa que se não virou ainda tradição um dia ainda virará. O problema é que essa “confraternização”  precisa de uns retoques para que mereça a presença de mais “filhos” do saudoso Frei Albino. O lugar até pega bem: o Clube Veteranos do histórico Antonio ... Leia Mais »