Arquivos do Autor: Anco Marcio

Qual será o futuro do jornal impresso?

jornal impresso

Por Anco Márcio – em 15/03/2006 às 00h00 Eu sou um homem de jornal. Sempre fui um homem de jornal.Aos dezesseis anos já escrevia no “Correio” à convite de Bosco Gaspar, uma coluna sobre teatro.Depois fui ser repórter, redator, colunista, sócio de jornal(em “Edição Extra”) dono de jornal (no “Jornal de Festa”) e diretor de jornal (em “A União”). Se ... Leia Mais »

Ao Mestre com carinho…

altimar pim

Por Anco Márcio – em 22/02/2008  Nem bem eu havia me refeito da morte de Balula e eis que recebo com o maior dos pesares, a morte de meu Mestre Altimar. Ele foi por assim dizer meu pai no teatro, pelo menos como autor, pois minha primeira peça foi ele quem analisou com aquela calma sacerdotal e o olhar verde ... Leia Mais »

Os doces anjinhos com Síndrome de Down

sindrome

Por Anco Márcio – em 06/04/2007 às 00h00 Na minha rua tem uma menina com Síndrome de Down. Deve ter uns sete ou oito aninhos,anda com uma babá.Perguntei seu nome e toda vez que ela passa, lhe cumprimento.Recebo sempre um sorriso amistoso e um chau meio desajeitado.Não sei por que, mas tenho a impressão de que a menina é um anjo do ... Leia Mais »

A inexplicável preguiça que nos traz o domingo

domingo

Por Anco Márcio – em 04/08/2007 às 04h04 Para a maioria das pessoas, domingo é dia de descanso. Mas há os que trabalham nele. O pessoal da limpeza, dos bares e restaurantes, de rádio, de jornal. Mas para a maioria, domingo significa pernas pro ar e uma doce e densa preguiça toma conta da gente. Parece que não vamos fazer ... Leia Mais »

Morte, essa certeza…

morte certeza

Por Anco Márcio – em 04/02/2010 às 00h00 A gente nasce, cresce e morre. Tem uns que não crescem muito.São os anões.Mas via de regra todo mundo cresce e morre.Isso quando o desenlace não ocorre antes de crescermos completamente, morremos criança, o que é uma dor enorme pois as crianças nunca deveriam morrer por nenhum motivo. Ninguém aceita a morte, ... Leia Mais »

De que cor é mesmo minha faixa na luta pela vida?

faixas

  Por Anco Márcio – em 21/05/2010 às 00h00 Luto desde que nasci. Para nascer tive de fazer força, pois ainda não havia o parto cesariano.Depois com cinco dias fui levado numa Maria Fumaça daqui para Ingá do Bacamarte.Nem esperaram que eu me recuperasse do susto de ter passado seis horas sem chorar no ato de nascer de minha mãe. ... Leia Mais »

O Ponto Cem Réis e eu

1957 - Ponto de Cem Réis

Por Anco Márcio – em 05/08/2009 às 00h00 Eu sou capaz de descrever de olhos fechados o Ponto de Cem Réis de minha adolescência. De um lado o imponente Paraíba Hotel, que já teve em baixo a sorveteria Canadá onde tomei cerveja.Em cima teve o Bar Hawai,fechado, escuro, com um piano ao canto.A loja da Varig com Amorim vendendo passagem ... Leia Mais »

Algumas das muitas coisas que não sei fazer…

nada e nada

Por Anco Márcio – em 15/11/2006 às 00h00 Nasci perfeito. Com dez dedos, dez artelhos, um cérebro, mais ou menos privilegiado, uma aparência que logo agradou meus pais e que mais tarde agradaria às mulheres e um talento enorme para escrever e representar. Duas coisas que faço mais por intuição, por paixão, que técnica. Por estudo. Com nove anos escrevi ... Leia Mais »

Meu sorriso triste

sorriso triste

Por Anco Márcio – em 06/01/2012 às 09h52 Vesti meu melhor sorriso e você nem veio. Pus todo brilho que tenho nos meus olhos tristes e você não apareceu.Vesti uma roupa da cor rosa púrpura do Cairo e nada de você chegar.Te esperei por uns longos seis sete dias a nada de você aparecer com esse seu jeito de gato ... Leia Mais »