Arquivos do Autor: VALDIR RANGEL

a DOR que me invade

dor

Invade sem piedade Remexe a alma Esfacela o coração! Ela cala, Faz a gente dá gemidos, Mete medo!   A dor desestrutura Feito moenda ela tritura Faz partícula e bagaço, mistura!   A dor se amplia Com o nosso medo, É preciso remédios, Planos médicos e curandeiros Gastar rios de dinheiro Para sair do vespeiro! Leia Mais »

Choro Brando

mulher-chorando

Que sejam as minhas lágrimas Gotas cristalinas amenas Que elas caiam suaves E tragam uma dor pequena Que molhem o meu rosto Que escorram na minha face Que caiam bem rápidas Para que minha alma escape Leia Mais »