Cada Sujeito Tem a Frase Que Merece

Cada Sujeito Tem a Frase Que Merece

Por Humberto de Almeida – em 25/03/2008 às 00h00

O meu irmão que se mudou para outra cidade há um bom tempo deixando por aqui a bermuda e as sandálias, esse material descartável com o qual calçava os pés e cobria parte do seu corpo físico, costumava dizer que se algumas pessoas nasciam com uma estrela na testa, outras nasciam com uma tomada no rabo. Era a sua visão. O que eu achava? Sorria. Apenas.

Nunca vi estrelas nas testas de outrem (gostaram?) nem no fundo de outros tomadas ligadas. Mas que algumas pessoas parecem que nasceram com uma frase na testa – a Carteira de Identidade – e outras tomadas emprestadas no corpo e na alma não tenho dúvidas.

Não são simples expressões, mas frases. Embora a sua formação simplória tenha feito com que nunca as pronunciassem, parecem feitas de encomendas para elas. Um bom exemplo? Dou: “Todo homem que se vende recebe muito mais do que vale“. De quem é? Do Aparício Torelly, o Barão de Itararé.

Agora, dita uma, apenas uma frase que acho parecer com certa pessoa, gostaria de perguntar aos meus dois leitores: quem melhor, por estas plagas, nasceria com essa beleza de frase na testa? O morto e sepultado José Dirceu?  O Nestor Cerveró? O Antonio Palocci?  O colega ao lado que antes era vermelho e agora por menos de trinta moedas passou a ser amarelo?

E essa do Aristóteles – “A grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las” - não lembra os honrados e desconhecidos cidadãos que são homenageados dia sim, dia não pelas nossas Câmaras e Assembleias deputativas (epa!)? Acho legal quando os nossos representantes medalham o peito – ou seriam os velhos peitos? – daquela socialaite (sic), por exemplo, pelos “relevantes serviços prestados a Província das Acácias”.

 E essa outra do Aristóteles em seus dias de cidadão comum? “Somos aquilo que fazemos repetidamente”! Trocando em miúdos: passei um bom tempo na Casa do Napoleão Laureano colaborando com um ex-vereador, e nunca vi tantos Votos de Aplauso e Projetos de Lei dando nomes às ruas! Saco! Um Voto de Aplauso? Nunca. Um minuto de vaia!

 E essa beleza de “Errar é humano, mas quando a borracha se gasta mais do que o lápis, você está positivamente exagerando”?

 Volto ao assunto. Ou seja: as frases nas testas dos corruptos.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


sete − 3 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>