cala a boca, bocanilda!

cala a boca, bocanilda!

Mas duvido que essa pracinha até bonitinha dure muito tempo limpinha como casinha de boneca. Não adianta. O povo limpo somente será desenvolvimento quando tiver condições de viver com dignidade e separar os sujos dos mal lavados. Não adianta. Eu disse que essa pracinha não passaria três meses limpinha como casinha de boneca. Todos me reprovaram. Esse todos são aqueles que sabem mais dessa pracinha do que eu.

Três meses são muito. Uns disseram. Outros foram mais povão: três meses é muito. Lembrei do “era um, era, dois era cem…”. Agora passados apenas uns trinta dias estou aqui hoje a conversar sem esperar pagamento amanhã sobre as coisas e os “coisos” que nos atravancam o caminho.

Um dos coisos acabou de dizer que se o “bônus natalino de liberdade” não chegar para gatos e sapatos ele é capaz de os primeiros matar e deixar de usar os segundo pelo resto da vida. Tomara que esses segundos passem logo. Estou numa peinha de nada daquele limite que o peito suporta.

Agora escuto dizer por aí que se meu Flamengo não conseguir ser campeão do mundo iremos ter uma inflação de não sei quanto por cento e o Gilmar Mendes poderá até ser candidato a presidente que o zé povinho o apoiará. Não acredito. Mas duvido que alguém de bom senso possa duvidar da incapacidade desse zé povinho de escolher entre os piores e pior entre eles. Escolheram.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


dois × = 14

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>