Caminhar é preciso, e viver ainda mais!

Caminhar é preciso, e viver ainda mais!

Um dia em anos distantes, os poetas Vinicius de Moraes e Antonio Maria, ainda com as mãos em chamas, pois acabavam de pegar o sol com as mãos,  se prometeram (sic) nunca  perder tempo com essa “besteira” de caminhar na beira-mar ou distante dela. Ridículo! Disseram. Não sou poeta nem poeta quero ser. Nunca. Os poetas nascem poetas. Fim de papo.  Assim, nesta segunda, serei o primeiro a dizer: volto à minha caminhada costumeira! Ridículo? Ridículos são as cartas de amor! Todas! Pois é. Estou voltando a caminhar sem pegar atalhos! Precisava! Preciso! Precisamos! Caminhemos, pois, mesmo aqueles que não aprenderam a cantar!

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


quatro + 6 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>