Chinelo, o tipo inesquecível de todos nós… (Anco Márcio)
Chinelo e eu

Chinelo, o tipo inesquecível de todos nós… (Anco Márcio)

 

Por Anco Márcio – em 14/02/2007 às 00h00

 

Nome de batismo ele não tem. Ou se tem, faz questão de dizer que não ou faz questão de esquecer. Chinelo vive no mundo, vive no planeta, vive pelas ruas, vive em Jaguaribe, mas ao mesmo tempo pode ser visto na Lagoa. É um mulato, alto, magro, de barba no queixo, parecendo mais um Dom Quixote.

Quem gosta de conversar com ele é Humberto de Almeida. Eu falei umas duas vezes. Engana-se quem pensa que Chinelo é louco. Ele é de uma espantosa lucidez e é capaz de fazer frases de efeito. Não mora em lugar nenhum. Dorme onde a noite lhe pega. Certa vez eu o vi dormindo na antiga “Cinderela”, esquina de Primeiro de Maio com Floriano Peixoto.

Foi à Recife andando e voltou andando. Ou foi à Campina. Não foi resolver nada, pois ele nunca tem nada para resolver. Foi por que teve vontade, foi por que a vida lhe chamava, por que João Pessoa estava muito parada para seu espírito inquieto e aventureiro. Chinelo não tem documentos, mas é um cidadão do mundo, um amigo que nós temos.

Andava com um livro debaixo do braço, mas nunca leu o livro. Diz que andava somente por que não tinha o que colocar debaixo do braço. Ninguém sabe onde Chinelo faz suas necessidades ou toma banho, se é que toma. Talvez tome apenas na chuva quando então molha o corpo e encharca a alma.

Chinelo vai morrer um dia, como todo mundo. Talvez alguém o leve para o hospital ou talvez ele morra debaixo de uma marquise certo é que Jaguaribe ficará diferente sem ele. Jaguaribe, bairro de sua predileção não se sabe por que. Talvez antes de sair pelo mundo tenha tido uma casa lá.

Certamente que Chinelo será sepultado sem pompas, talvez até como indigente num cemitério qualquer.Com certeza vai morrer de morte morrida pois ninguém se atreveria a matar uma pessoa tão inofensiva. Chinelo, cidadão do mundo, eu nunca ficaria sossegado se não escrevesse algumas linhas sobre ti…

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


3 − = dois

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>