cinema também é música!

Alguns filmes não  se consegue imaginá-los sem música. Um filme mudo, com algumas raras e boas exceções, perde muito. Nas exceções aí, um dos  meus dois leitores deve ter sacado,  me refiro a Charles Chaplin. Ele sabia  que a mímica e o silêncio nos  seus filmes eram essenciais. Principalmente o silêncio. Em alguns  nunca aceitou colocar  palavras. Mesmo com a chegada do som.  Chaplin  era considerado  por muitos um gênio do cinema. E era.  Mesmo um cara capaz não fazer um só filme ruim nunca conseguiu superar os seus filmes mudos. Mas deixemos – por enquanto –  Chaplin fora da tela (deste computador).  As músicas  (menos conhecidas)  desses filmes que não são bons quanto  os de Chaplin merecem ser (re) ouvidas.

 

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


sete + = 8

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>