dois joãos:  e um deles “se assassina” com um monte de porradas e balaço na testa!
o tiro "suicida" na testa

dois joãos: e um deles “se assassina” com um monte de porradas e balaço na testa!

aproveito o fim – assim queira Deus, primeiramente, porque todos nós queremos – da pandemia  do corona para reler (faz tempo que não volto ao passado) o livro de joaquim moreira caldas sobre a discussão entre joão dantas e joão pessoa que acabou em mortes. dois joãos. mas se me perguntarem de que lado estou, nenhuma dúvida terei: do lado de fora. outro dia, em são paulo, bem ali na esquina da avenida ipiranga com a são joão, duas ruas sem graça que um baiano tornou famosas, mas não mais famosa – para mim – que o encontro da rua senhor dos passos com a doze de outubro, na minha república independente de jaguaribe, contei para um paulistano que nada desse imbróglio sabia  a sua – do imbróglio –  verdadeira história. no final, assim como acontece com muitos, um sorriso somente satisfação tomando todo o rosto, ele agradeceu,  e fechou o firo: “fico com o dantas”!   fim da história.  e assim como acontece com muitos, tudo permaneceu dantes como era antes.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Um comentário

  1. Laurindo de Alencar Florentino

    Muito bom…. culpa da pandemia…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


9 × nove =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>