É isso, Eilzo, não mais que isso!

É isso, Eilzo, não mais que isso!

Até agora,  isso faz tempo,  somente lia  e aprendia  com o mestre Eilzo Matos. Curtia, mesmo não sendo de curtição. Não gosto. Hoje, porém, h  chegando à minha sala de trabalho e lendo mais um de seus muitos claros e eruditos textos publicados no espaço “Facebook”, não posso deixar de me solidarizar com ele, e dizer que também acho que o melhor lugar do mundo é “aqui e agora”.

Vida eterna? Esperarei  deitado, morto, Eilzo, pois vivo irei me cansar rapidamente.  Ora, mestre, não importa onde tu estejas nem onde  esteja este  “malabarista de palavras”, viver é  somente “afinar por dentro o instrumento” e tocar a vida.

Acreditar em outra vida? Essa eterna? Nada mais tolo que essa história de “morrer para viver eternamente”.  Tudo bem. Não é  difícil.  Sabendo de outros milagres quase (sic) impossíveis, esse deve ser mais fácil. Difícil mesmo é não morrer e viver eternamente.

Não quero, juro que não quero que exista outra vida. Por quê? Simples: não aguento correr o risco de encontrar por lá tantas pessoas nefastas.  Ah, mestre, essas sim, deveriam ser “imortais” por aqui, viver eternamente na merda em que vivem e se acostumaram a nela viver.

Tudo bem que a “vida se perpetua” em formas outras bacterianas. Mas e aí, que interesse, por exemplo, eu teria em ver e me  sentir vivendo na forma de um verme ou coisa parecida? Nada de outra vida! A vida – embora muitos não saibam o que é “viver” – é esta e fim papo!

Tem mais: vamos viver a vida (sic) e ponto final. Ponto final mesmo! Ela acaba por aqui mesmo! Afinal, ninguém sai dela com vida! Viva! Vivamos! Agora, quanto a alma ou espírito, escolham: da alma, essa que dizem ser o ser (sic), quero distância, não acredito em coisa que não existe (podem rir, assim mesmo)! E do espírito, desejo apenas a presença, a “presença de espírito”!

Putabraço, mestre, estou na janela!

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Um comentário

  1. Você diz o que é da consciência bem informada e formada. PARABENS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


2 + = nove

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>