A  beleza da Barra do Mamanguape!

A beleza da Barra do Mamanguape!

Inicio estas mal-traçadas dizendo que ouvia muita gente falar na Barra de Mamanguape, mas nunca tinha ido lá.  Um dia, dizia para os meus botões hoje mais carne do que osso, sem barra rosa olha o mar PICASAforçar a barra, ainda irei conhecer essa Barra de que muitos falam e falar ouvia muito bem. Há de chegar esse dia, pensava, e ele, sem pressa, como o tempo nessa Barra que não tem tempo para passar, finalmente chegou.

E chegou da forma inesperada como na canção do Johnhy Alf.   Foi a Rosa que  me fez mais a surpresa: vamos visitar a Barra do Mamanguape? Antes, preciso explicar, que por lá,  numa visita programada, com fotos excelentes mostrando  o que a  Barra tem, estavam Daniel e Rafaela, num “isolamento” espontâneo, curtindo merecidas férias.barra danile e rafaela PICASA

 Vocês podem até não acreditar.  Mas essa visita se deu muito anos  antes dessa praga Corona que nos enclausurou, sem que um só crime tenhamos cometido, nos afastando dos nossos e das belezas que um bom Deus criou, mas, apressados, seguimos por essa vida que o Mesmo nos deu sem pararmos para olhar e degustá-las.

Assim, logo de início, pois quero ser breve como uma manhã de domingo de sol, uma daquelas que todos pedem que  dure tanto quanto uma segunda-feira não feriado, descubro que na verdade não é “Barra de Mamanguape”, mas “DO Mamanguape”, porque, afinal, sendo um Distrito da cidade de Rio Tinto se localiza na Barra do Rio Mamanguape! Interessante? Também achei.

Pois bem, a Barra, esse  Distrito belíssimo que visitamos, foi criado – também não sabia, porque nunca tinha procurado saber – em 1993. Portanto ainda é bem novinho.  E queira Deus que os homens com a  ambição incontrolável não entrem nele para poluir com a sua velha e incontrolável e terrível sanha imobiliária.

Uma beleza é a Barra de Mamanguape!

 E ninguém se se espante se este MB abismado diante de beleza tamanha, fique a ressaltar a beleza dela, isto é, dessa Barra do Mamanguape, repetindo-se como uma cantiga de perua!

 E como não “viajar” nas fotos do professor-biólogo Claudio Dybas da Natividade, que pilotando com perfeição a sua “nave-drone” captou a beleza dessa Barra em toda a sua plenitude, com um olhar de mestre na área em que ensina e na condução de sua máquina voadora?

Uma beleza!

Agora, passados os dias, vendo o que lá de cima era visto pelo condutor do da nave-drone, sentimos o quanto pequenos nós somos! E muito! Uma pequeneza que há muito este MB não somente sabia, mas sentia.

 Em síntese: não vá à Barra do (assim) Mamanguape apenas para ver os nosso últimos peixes-boi, e navegar por águas nunca dantes navegadas. A Barra é mais do que isso. Muito mais.  Vejam as fotos do professor, assim como as nossas, e tirem suas conclusões. 

Se não acreditam, a Rosa, Rafaela, Daniel, o professor Claudio e família não somente sabem do que estou aqui falando, eles viram e viveram.  E eu, claro, também!

Em tempo: existem outros significados para a palavra “Mamanguape”, mas prefiro a “ água boa para se beber”.

EM TEMPO E MUITO EM TEMPO: as fotos do professor Claudio Dybas,  embora não precissasse dizer mas eu digo, são as que vocês vêem de cima, isto é,  as captadas por um drone muito bem dirigido e uma visão privilegiada. 

ATENÇÃO! para ver  toda a  beleza da BARRA, clique em cima da foto!

 

barra cinco

 

barra foto boa

 

barra rosa olha o mar PICASA

barra foto humberto boa

barra boa picasa INTERIOR

barra visão muito boa

ROSA SOBRE O BARCO PICASA

barra viveiros

 

 

BARRA HUMBERTO VISAO picasa

ROSA NO BARCO ME CHAMA PICASA BARRA ROSA NO BARCO ME CHAMA

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


9 − seis =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>