essa casa que habita em mim!
um malabarista de palavras e a casa da 12 de outubro onde nasceu

essa casa que habita em mim!

 

O terraço da casa 950 da Rua 12 de Outubro, no meu bairro de Jaguaribe, era grande o suficiente para que os irmãos, todos mais velhos do que este escriba, estendessem gostosos colchões, deitassem os seus corpos juvenis e  ali tirassem boas sonecas!

Enquanto isso, entre uma nuvem de fumaça e outra fabricada pelo seu cachimbo mágico, ela me ensinava a comer flores, cantava baixinho belas cantigas de ninar e falava de princesas que só despertariam com o beijo do príncipe encantado!

“Hoje é domingo…”. Pé de cachimbo ou pede cachimbo?

Não sabia.

Como o seu cachimbo nessas horas era a minha referência, nunca duvidei que cachimbo tivesse pé. “O cachimbo é de ouro – o dela não, era feito dela mesmo! -, bate no touro, o touro é valente”…

E assim seguia até cair num buraco fundo e acabar o mundo!

 

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


6 × = trinta seis

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>