Euclides da Cunha vai  à ponte que caiu!

Euclides da Cunha vai à ponte que caiu!

Euclides da Cunha, um grande escritor, nenhum dúvida, n era um mesmo um cara sem sorte. O tipo de amanhecer reclamando que pisou em rastro de corno, e ser advertido pela mulher de que estava pisando no próprio rastro. Um engenheiro que não sabia nada ou quase nada de engenharia e derrubava toda ponte que fazia, merecia mesmo ir à ponte que caiu! Passou três anos para construir uma pontezinha e, meses depois de inaugurada, a ponte cair… Ora, vá à ponte que caiu! Fez bem em abandonar a carreira de quedas de pontes, para se dedicar à escrita.  Porém, mesmo assim, não conseguiu escapar da praga.  Não fez mais pontes, mas um Ricardão, que fazia ponte com a sua mulher, acabou derrubando o próprio. Foi tiro e queda.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


− 6 = um

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>