Foi um choque quando lhe disse que era um Técnico em Eletrotécnica

Foi um choque quando lhe disse que era um Técnico em Eletrotécnica

Nada de começar estas mal-traçadas espalhando nomes, para que estas possam se valorizar e conquistar maior credibilidade.  Emile Zola, Gramsci, Clemenceu ou Regis Debray? Nada de citação. Por quê? Ora, porque as minhas mal-traçadas se tornariam um saco maior do que realmente são. Nada de intelectual ou definição do que vem a ser isso. Mas, por incrível que possa parecer, foi isso mesmo, o desprezo por um colega engenheiro que sabe escrever e pensar como poucos, que suscitaram as referida, isto é, estas mal-traçadas.

Tudo começou quando, sem querer mas querendo, ouvi de um colega que esse engenheiro colega seria melhor engenheiro se não fosse um intelectual. Estranhei. Não sabia, como ainda não sei, o porquê do profissional médico, advogado ou engenheiro, para ficarmos por aqui, ser “menor” pelo fato de ser um intelectual. E assim, meio espantando, ou melhor, espantado e meio pensei ainda em perguntar ao colega, esse que “acusou” outro colega engenheiro conhecido meu de “ser um intelectual”, se ele sabia o quer era ser “um intelectual”. Se ele respondesse que sim, sabia, iria aprender com ele.  Mas não perguntei.

Mas no papo, esse que fiz questão de prosseguir em busca da palavra perdida, intelectual, esboçando um ar sem muita importância, lhe disse que apesar de brincar com as palavras e me considerar um Malabarista das mesmas, ou seja, um Malabarista de Palavras, não passava de um… Técnico e Eletrotécnica! Pronto! Um Técnico em quê mesmo? Perguntou o colega que, por ironia do destino, era também engenheiro, sem entender a confissão.

- És o quê mesmo?!

- Sou 1berto de Almeida, filho do Compadre Heráclito e Dona Chiquinha…

Pensei ainda em responder, mas optei pelo meu costumeiro silêncio. Ele não entenderia o bom humor que carrego no bolso da camisa do peito.   Em seguida, ainda desejei acrescentar a minha resposta, que além dessa profissão, uma descoberta que para ele foi um choque, também tinha outras que nem de longe – ou de perto – ele acreditaria, sem ver os diplomas na parede.

Tu és um Técnico em Eletrotécnica? Foi um choque para ele. Não tenho outra expressão.

Para surpresa maior ainda usa, isto é, dele, acrescentei que por incrível que possa parecer, Pedro Nava, memorialista de primeira, era médico; Cininha de Paula, diretora de programas de televisão como a “Escolinha do Professor Raimundo” é medica; Doc Comparato, renomado dramaturgo do Brasil, aos 22 anos estava formado pela Faculdade de Medicina; Max Nunes, autor, escritor, roteirista, diretor, ator, produtor, compositor e letrista, e Sérgio Britto, esse um grande ator e diretor, eram formados em Medicina!

 Em tempo: ainda bem que não sou um intelectual, mas um simples Técnico em Eletrotécnica!

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


× sete = 28

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>