lendo a primeira notícia do dia e calculando os “maus tratos”!

lendo a primeira notícia do dia e calculando os “maus tratos”!

Leio jornal. Paro na notícia. Sempre paro em noticias assim. Não li o projeto. Confesso. Mas sendo burro e meio para entender certas coisas erradas que para eles são/estão certas, fico aqui feito um cão sem dono imaginando a variação dessa multa. Se, por exemplo,um animal não pensante quebrar uma pata de um desses pobres e apenas vivente? A multa será a máxima – gostei – ou a mínima?

Acredito que ela varie – varei! – de acordo com o trato ou o mau trato desse animal.  Maltrato?! Saio do Google, o Freud dos nossos tempos. Esse que tudo explica. Peço socorro ao Houaiss. O que ele diz? O “maus-tratos”, assim mesmo, com hífen e sempre no Plural, é o “delito de quem submete alguém, sob sua dependência ou guarda, a castigos imoderados, trabalhos excessivos e/ou privação de alimentos e cuidados, pondo-lhe, assim, em risco a vida ou a saúde”. Pronto. Volto aos “maus tratos”, substantivo, e ao maltratado verbo.

A multa varia de acordo com o quê mesmo? Aqui na minha ilha cercada de livros e discos e filmes por todos os lados, brincando de espalhar palavras neste singular espaço Plural, fazendo com elas malabarismo, fico imaginando se esse projeto não poderia abranger também os seres pensantes.  Assim, ainda imaginando, fico calculando qual seria a multa para quem o maltratasse – o ser vivente – com pagamento de um salário mínimo por mês.

Se isso é maltratar? Mais que isso: é violência pura. Ser remunerado com um salário que não dar nem para alimentar essa cachorrinha famosa há pouco citada é violência pura.   Uma merda. Assim mesmo: merda.  Desculpem-me. Mas, como vocês podem ler, não posso ficar muito tempo preso nessa ilha, que acabo pensando nessa “merda” de salário.

Saio.  O mar me chama. Vou a ele.

Em tempo: no caso dos pobres bois e outros, o martelo batido, não existe “mau trato”.   Santa hipocrisia!

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


três + = 10

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>