no DIA DO LIVRO, um gosto que é um desgosto só!

no DIA DO LIVRO, um gosto que é um desgosto só!

a pracinha fica ali. bem pertinho. um pulo. nas manhãs ela recebe os meius pés em caminhda. nem todas. serei sincero.

a foto primeira ai de cima, abrindo estas mal-traçadas minhas,  foi uma inspiração para os muitos passantes. especialmente aqueles que gostam de ler.

não importa. sejam esses leitores de paulo coelho ou  não. ler faz bem. leiam! mesmo bula de remédio antes mesmo de tomar a sua dose de veneno. isso. todos têm o sagrado direito ee morrer do proprio veneno.

não sei se vocês conseguirão ler na foto citada o que está escrito: “Quem gosta de ler não morre só”. nem caminha sozinho. pois  estou a lembrar de um personagem de nossa história. pois é. o dono do muro – dono mesmo! – reclamou do “grafite” aí, e pagou para ue esse apagassem. ou foi ele mesmo. não sei.  ele detesta  grafite.

no dia do livro, passando por lá, como ele queria, essa história de “Quem gosta de ler não morre só”, morreu. mas, para a minha e nenhuma surpresa dele, creio, no lugar da frase que ele não gostava, surgiram esses “belos grafites” de um gang  quee, assim como ele, creio de novo, detesta essa tal de cultura, e todas as vezes quee alguém nela fala, como aquele famoso torturador de hitler, a vontade quee ele tem é de sacar um revolver

não gostei da troca. mas e daí ?,  perguntarão, se o muro é dele, ele faz de

HUMBERTO GRAFITEle o ue assim deseja. até mesmo, uerendo, dele fazer um novo miuro de berlim. ue  pobreza. meu deus!

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


− 6 = um

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>