LUTHER E A SUA DESPEDIDA À TERRA PROMETIDA!

A história também é cruel para os assassinos de líderes políticos e e/ou outras pessoas famosas. Eles matam o homem, mas o “mito” continua. E mais forte. E cada vez mais cultuado. E cada vez mais lembrado.Não conheço um só assassino mais famoso que o assassinado. Tudo bem. Posso não me lembrar agora. Entre esses, porém,  lanço um desafio aqui:  consulte cem pessoas ou amais pedindo-lhes o nome do assassino de  Martin Luther King.  Pois bem.  Desde já, mesmo sem saber o resultado da pesquisa, adianto-me para concluir: se um entre os 100 consultados disser que foi James Earl Ray, será um prêmio de uma Sena acumulada (o prêmio) por um ano ou mais!

Os assassinos, por mais que tenham feito para se tonarem tão famosos quando as suas vítimas, nunca conseguirão passar de uma nota triste na história da humanidade.  Muitos despontam apenas  para o anonimato. A história do Martin Luther King, pastor que não merece  ser comparado a qualquer um desses que se afastam de suas igrejas porque preferem as suas casas no campo, todas compradas com o dinheiro de alguns fiéis idiotas,  é contada e repetida em todo o mundo.

Mais recentemente, este ano ainda, para ser mais preciso, foi a vez de “Selma”, um filme produzido por Oprah Winfrey e dirigido por Ava DuVernay. O filme conta a famosa marcha em defesa do voto dos negros , da cidade de Selma até a Montgomery, capital do Alabama, em 1965, liderada por Martin Luther King. Pois bem. Luther King foi assassinado por James Earl Ray, um branco foragido da cadeia.

P.S:  condenado a 99 anos de de prisão, James morreu em 1998, aos 70 anos de idade.   Martin Luther King, pela vez dele,  foi assassinado aos 45 anos de idade, no dia 04 de abril de 1968.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


3 × um =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>