memória: ela não era réu,mas confessou: sou o maior sapatão do mundo!

memória: ela não era réu,mas confessou: sou o maior sapatão do mundo!

Lembro-me da Ângela Ro Ro passeando por essas plagas e embriagando-se, todos os dias de uísque para não morrer de tédio. Não saía daquela pracinha sem graça de Tambaú. Um dia, num daqueles momentos de reflexão, não suportando mais  barra, confessou:

-“Eu calço apenas 36, mas sou o maior sapatão do mundo!”.

Não disse  ” eu com menos”  por dois motivos: ela não queria e eu calço mais.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


3 × oito =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>