Não vou anular o meu voto

Não vou anular o meu voto

Amanhã, domingo, estarei mais uma vez usando o meu título de eleitor (nem precisa, pra que serve mesmo ?)  para escolher o governador do meu Estado e o presidente do meu País. Uma puta responsabilidade. Ou uma responsabilidade puta. Vejam aí.

O pior é que vou à urna com a triste sensação de que vou escolher o “menos ruim”. É como tivesse que optar entre uma dose óleo de rícino e uma colher de óleo de fígado de bacalhau (lembra-se da emulsão Scott?).

Mas já escolhi: por lá não trocarei o certo pelo duvidoso, e  por aqui a dúvida também não persiste: entre quem promete e faz e aquele só faz prometer, considerando a história de cada um, também sacramentei: vou naquele que conheço.

Ele faz.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


+ sete = 9

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>