Nesses tempos o “MAIS SAUDÁVEL” é sempre o melhor!

Nesses tempos o “MAIS SAUDÁVEL” é sempre o melhor!

 O prazer da comida é o único que, desfrutado com moderação, não acaba por cansar. – Anthelme Brillat-Savarin

O "mais saudável" nas pessoas do seu criador...

O “mais saudável” nas pessoas do seu criador…

Poucos são aqueles que gostam de comer e saborear o comido que sabem ó que é um opsófago. Também não sabia até pouco tempo. Um dia, esse faz tempo, ouvi dos amigos e parceiros Gil de Rosa e Marta Nascimento, um casal arretado de bom em tudo que faz, falando na necessidade de “abrirem” um restaurante e lanchonete Foi o começo.

Lembro-me ainda, lembrando que o “faz tempo” continua o mesmo, foi Gil de Rosa, esse irmão-amigo-parceiro o primeiro a falar: “Vamos fazer comida, como fazemos música!”. Algo assim. Não pensei duas vezes: saí em busca do epsófago que existe em cada um de nós.

 O fazer música, vocês sabem, para esse casal que conheço há décadas e botem décadas nisso, nunca foi uma obrigação. Eles – Gil e Marta – não fazem isso com aquele sentimento profissional de quem um dia vivera ou viverá dela. Isto é, da música. Embora, convenhamos, o trabalho que eles fazem é de um profissionalismo e competência somente vistas (sic) em poucos que vivem exclusivamente disso. De quê mesmo? ! Fazer música.

 Assim, com esse musical objetivo, “fazer comida, como fazem música”, trocando em miúdos, significa dizer que eles fazem mesmo com prazer. E a comida, toda ela, sem esse S, leiam-se por favor “sem exceção”, assim feita, com prazer, nunca será uma comida qualquer. Toda comida é o resultado do estado de espírito de quem a prepara.

 Se não bastasse o cuidado e as experiências gastronômicas que os dois guardam em suas cabeças musicais, como fiel escudeiro, eles tem ainda um irmão – Gil de Rosa – e um cunhado – Marta – que conhece todos os segredos dos paladares mais apurados. Marquinhos. Não somente estudou como se faz, mas é o tipo que parece nascido para fazer o que tem feito no restaurante e lanchonete “Mais saudável”, esse que fica logo ali na Praça da Paz dos Bancários,

 Sim, mais como – sempre como e comida – dizia no comecinho destas mal-traçadas, um opsófago é o mesmo que gastrônomo. Estranharam? Vou mais no fundo do estômago, pelo sabor da comida que dar para sentir mesmo a distância. O gastrônomo é aquele sujeito que aprecia com gosto e conhecimento os prazeres culinários. Não duvidem. Os “Aurélios” e outros da mesma estirpe confirmam o aqui escrito.

Vi – nem precisei provar – os pratos servidos na lanchonete e restaurante de Gil de Rosa e Marta Nascimento. Por onde eu vi?! Ora, a Internet hoje mostra tudo! Massas, lanches, saladas… Sinceramente, mesmo não sendo um opsófago (ops!), pois no caso nem preciso ser, não demorarei muito para provar o que aqui escrevo/digo, recomendo e pergunto-lhes: por que não vocês?!

o bom e cada vez mais saudável "point" da capital parahybana.

o bom e cada vez mais saudável “point” da capital parahybana.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


sete − 2 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>