No dia em que o Hélio abriu o bico e mostrou que o rei Lula estava nu

No dia em que o Hélio abriu o bico e mostrou que o rei Lula estava nu

Assim que soube da troca de roupa e mudança para outra cidade do jurista hélio bicudo, sem muito esforço, lembrei de supetão a frase dele, no programa Roda Viva, em   entrevista a que assisti no ano passado:

- “Lula se corrompeu e corrompe  a sociedade brasileira como ela é hoje através de sua atuação como presidente”.

Os entrevistadores do programa se entreolharam. Talvez seja mágoa. Ele saiu do PT há poucos meses, pensaram. Mas não pensei assim.

 O ano era 2009 e, se a memória não me falha, como tem acontecido nos últimos dias,   confesso, Hélio Bicudo tinha se afastado do famigerado Partido do Trabalhadores  ainda no ano de 2005. Na fase mais braba do inesquecível Mensalão.

Eu nunca esqueço. Nunca.  

Isso mesmo . Hélio chegou a ser vice de Lula. E a presidência já estava no seus planos: “Chegando lá, ninguém me tira”. Era por aí. E não era mentira. Lula queria mesmo se perpetuar no poder. Fazer deste pais a extensão de sua casa e, todo poderoso, limitar as casas de seus vizinhos.  Ah, Hélio Bicudo era candidato a vice de Lula ao Governo de São Paulo.

Aquele programa ficou na minha cabeça por muito tempo. Não vi rancor algum nas palavras desse velhinho que um dia enfrentou e venceu o também famigerado “Esquadrão da Morte”. Tudo acompanhava pelo Pasquim. Era aos sábados que ele, o Pasquim, chegava por aqui.

Não lia em primeira mão os textos e análises sobre o então “Robin Hood dos pobres e oprimidos.” Fausto Wolff era a minha primeira leitura. Tanto que, em poucos dias, estávamos trocando opiniões e – por que não? – jogando confetes um no outro. Mas sabia. Ninguém me enganava. Fausto de confetes não precisava. Eu? Até que que gostava.

Naquele dia, a Internet está aí para dizer que não estou mentindo, Hélio abriu o bico, e disse que o que mais o impressionou foi o “Enriquecimento ilícito de Lula”. E explicava o porquê de sua abertura de bico. Conheceu Lula numa casa de 40 metros quadrados, e agora, com os seus mimados e debochados filhos, todos formando um unida quadrilha, eram donos de uma das maiores fortunas deste pais vaca leiteira.

Nem preciso pedir ajudar aos universitários. Nem a internet. A lembrança ainda está fresquinha, fresquinha como os maracujás que a Rosa e eu colhemos no quintal. O nosso.

 Bicudo dizia que Lula, ainda candidato ao Governo de são Paulo e com ele a vice, não esquecer, queria porque queria chegar ao poder. Era cego por esse. Sempre foi. Tudo para usá-lo em benefício seu – dele – e de sua família. Nenhuma mentira. E dei no que deu. Chegando à presidência, Lula apenas corroborou o dito e bem dito pelo Hélio Bicudo.

Nenhum medo de ser feliz em confessar. Fui um dia Petista. Estava – não “era” –  vermelho da cabeça aos pés. Votei em Lula todas as vezes em que ele foi candidato.  Fiz mais: votei no “poste” Dilma, porque achava que esse “poste” poderia ter um dia “luz própria”. Me enganei de novo. Tudo mentira. Era mais uma invenção mentirosa do seu criador.

O Partido dos Trabalhadores, desde aqueles remotos anos, não era um partido de muitos, como deveria ser, mas de um homem só: Lula.  Hélio, nesse programa que um dia foi “excelente”, foi profético “Acho que o PT não tem futuro. Acho que o PT, como partido, desapareceu.  Tem uma pessoa que é o Lula. O resto não é nada. É o partido do “sim, senhor”. Eu sai do PT por causa dessa questão da hegemonia das pessoas”

Não tive oportunidade para dizer ao Hélio que foi por isso mesmo que este MB também do Partido saiu. Não como filiado que nunca fui, mas eleitor e militante que apostava todas as suas fichas   que a “esperança” venceria o medo. Agora, morando em outra cidade e vestindo uma roupa que um dia iremos vestir, imagino Hélio, todo sorridente, vendo tudo lá cima, pois acho que os espíritos, esses em que não credito, se existirem mesmo, subirão não sei pra onde, abrindo o bico para os colegas que nesse lugar estarão também, e dizendo “Depois não digam que não avisei!”

Descansas em paz, guerreiro!

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

4 comentários

  1. Texto para se compartilhar por diversas vezes! Vc chegou ao ápice. Colocou o dedo no rabo da burra!

    • Humberto

      isso aí, bicho! votei e, confesso sem medo de ser feliz, votar em ladrão e corrupto, nunca mais! todos tem o direito de errar: errei! no mais, dás uma lida na resposta que dei ao bom comentário do artistamigo guy joseph. putabraço.

  2. Meu querido 1berto. Passei só para dar o meu pitaco e confessar que nunca votei no lula e nem em seu poste. Não porque preferisse outros. O meu desconfiômetro funcionou. Com a saída de Helio Bicudo, tive a certeza da minha cisma. Ao mesmo tempo, tinha conhecimento de que lula era uma criação do Gal. Goubery do Couto e Silva, que não confiava em FHC, Dirceu et caterva. Lula foi preso, quando ainda era líder sindical e teve a “bola levantada” por esta prisão. Fez greve de fome (fraldada), consumindo balinhas Paulista, escondidas embaixo do travesseiro. Isso foi dito por ele mesmo em entrevista a Augusto Nunes no Roda Viva. Lula na cadeia quer transformar a sua prisão em “perseguição política”. Não é! É a prisão de um ladrão, que já deveria estar em cela comum, como os milhares de ladrões, que estão presos em celas comuns, vestindo fardamento próprio e seguindo as regras que todo condenado é obrigado a obedecer. Um abraço amigo. Guy Joseph

    • Humberto

      meu bom guy. sobre a prisão do “chefe” et caterva, nunca fui contra. torci. assim como torço pela prisão do resto da familia. toda boa. não tenho como negar que votei neles, Lula e Dilma, tinha que acreditar em alguma coisa. acreditei neles. disse “acreditei”. não votaria no collor, hoje considerado um ladrão-mirim diante do luladrão. lembro da entrevista com o augusto nunes. fiquei deveras envergonhado. sabia também ser lula uma invenção. mas apelei para que ela desse certo. não deu. assim, mais uma vez, sem ser réu, confesso: sim, já votei em lula e dilma. um de cada vez. votei. hoje, mais certo do que nunca, nunca mais votei em ladrão nem em corrupto! putabraço, mestre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


+ oito = 9

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>