“O QUE ME RESTOU DO SILÊNCIO…” VIROU BEST SELLER ?

“O QUE ME RESTOU DO SILÊNCIO…” VIROU BEST SELLER ?

Antes e depois de lançar o meu “O que me restou do silêncio...” em 28 de novembro do ano passado, escrevi aqui e agora e,  passados os dias, escrevo de novo: não sou vendedor de livros, mas apenas um Malabarista de Palavras.

Hoje, porém, 23 de abril de 2015, fazendo as contas, para a minha surpresa o resultado foi esse: 150 livros vendidos!  Meu Deus!  Não é nada comparado a um Paulo Coelho – peço para não comparar –  que a cada minuto vende uma daquelas suas historia sem graça que o Hermann Hesse em tempos remotos contou muito melhor do que ele e de forma engraçada. Se fiquei surpreso ? Muito! E explico o porquê. ´

Segundo as últimas pesquisas feitas nesse  sentido, saber quantos livros o brasileiro lê por ano, o resultado me deixou mais surpreso – e feliz – ainda.  Por quê? Segundo as últimas pesquisas, essa que agora leio, a “média de leitura do brasileiro é de 4 livros por ano, sendo apenas 2,1 livros até o fim”! Agora me digam: vendeu muito ou não?!

O meu “O que me restou do silêncio…” foi lançado não com o objetivo de virar um Best Seller  Pausa. Podem rir.  Os risos para mim são aplausos da boca pra fora.  Ora, mas isso nem pensar.  Por sinal, esse bem visível no dia do lançamento, imputei a responsabilidade do mesmo aos amigos,  poucos,  e entre esses faço questão de aqui citar o  Gil de Rosa, responsável maior, Antonio David, Aldo Lopes, João Lobo e outros poucos. .

Ora, porque não reunir algumas de tuas mal-traçadas e fechá-lo com  um  capa dura? Não queria. Mas, como o meu parceiro musical de longos décadas, Gil de Rosa, lamentou o fato de nunca termos feito um lançamento juntos, o fato se deu: um show musical somente com parcerias nossas e, na oportunidade, o lançamento do meu primeiro “capa dura” por aqui.

Ufa! Nada é perfeito! Nada também, como esse tempo de verbo até hoje por este Malabarista de Palavras não compreendido, é mais que perfeito, o livro foi lançado. Agora, como assim iniciei estas mal-traçadas, fazendo um balanço de ganhos, pois não achei nem uma perda de tempo ou dinheiro, considerando que a produção saiu totalmente do bolso deste escriba veio a surpresa: 150 livros vendidos.Pois é, acreditem, para este Malabarista de Palavras é uma biblioteca do tamanho daquela do Congresso norte-americano, até o momento com cerca de 155 milhões de exemplares e   mais de 32 milhões de livros em 470 idiomas diferentes!

Dizer mais o quê? Nada! Somente agradecer aos “compradores” e continuar no meu silêncio: obrigado, amigos! Silenciei.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

2 comentários

  1. Caro 1Berto: onde poderemos encontrar seu livro para adquirí-lo ? José Soares – 11/01/2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


× cinco = 40

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>