O vento levou, mas a lembrança ficou!

O vento levou, mas a lembrança ficou!

O filme é “velho”. É assim  que costuma dizer a minha bela companheira quando resolvo dar uma volta no passado de bons filmes. Esse é “velho” mesmo. E o vento levou foi lançado no comecinho de 1940. Mas nem por isso, costumo  responder, é um “filme velho” que não merece ser visto. Pois este MB, vez em quando, cansado de tantas coisas novas que nos são empurradas como maravilhosas, volto aos meus velhos e realmente bons filmes.  Exemplos ? Beh-hur, Casablanca, Cinema Paradiso, Desencanto, A árvore dos enforcados,  Rastros de ódio, Zorba, o Grego, Um corpo que cai… e outros e outros. 

Mas não posso deixar de esclarecer que não que defendo sempre o “velho”, esse que nada tem a ver com o Getúlio Vargas. Afinal, tinha razão o Belchior: “O passado é uma roupa velha que não nos serve mais”.  Às vezes, porém e ai porém, lembrando o Paulinho da Viola e o seu imortal samba, “os poetas também erram!”.  Foi assim que  disse o “poeta” Lamartine Babo. Fim de parágrafo, mas não do papo.

A história do filme,  muitos sabem e poucos desconhecem: “Scarlett O’Hara é uma jovem mimada que consegue tudo o que quer. No entanto, algo falta em sua vida: o amor de Ashley Wilkes, um nobre sulista que deve se casar com a sua prima Melanie. Tudo muda quando a Guerra Civil americana explode e Scarlett precisa lutar para sobreviver e manter a fazenda da família.

Neste momento, porém, não falarei “in tottum” do filme “.  Já falaram muito. O suficiente. Às vezes mesmo até  demais.  Mas, apenas para ilustrar, dele lembrarei essa  cena que entrou para a história do cinema para nunca mais sair: o  Juramento de Scarlett O-Hara !  Mais  pela promessa feita, assim eu acho, do que pela interpretação. 

 

O JURAMENTO:

“Por Deus eu juro! Por Deus eu juro eles não vão acabar comigo! Eu vou passar por tudo isto e quando terminar, jamais sentirei fome de novo. Nem eu nem minha família. Mesmo tendo que matar mentir, roubar ou trair eu juro por Deus jamais sentirei fome novamente!”

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


× 4 = dezesseis

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>