Os olhos de Lígia são formidáveis (terríveis)!

Você se aproxima de mim/Com esses modos estranhos e eu digo que sim/Mas teus olhos castanhos/Me metem mais medo que um dia de sol – Tom Jobim

 

Sinceramente. Mexer com um monstro sagrado às vezes faz mal. Às vezes. Suscetibilidades. Mexe. Mas, sinceramente, os monstros sagrados também dizem besteiras. Muita. Talvez nem tantas assim. Mas dizem.  Nesse momento, dentro do “Todo Preto”, meu atual cavalo de cascos de borracha, escuto “Ligia” de Tom Jobim. A composição, vocês sabem, a bela composição!  Nesse campo ele era um craque.  Um Pelé musical. Agora, pelo amor de Deus e pedindo aos “poetas” que me façam sentir menos idiota: “os teus olhos castanhos me metem mais medo que um dia de sol”? Me poupem do vexame de morre tão moço ouvindo frases assim!   As tuas pernas compridas me deixam mais tonto que um beija-flor caindo numa manhã de domingo! Bonito, não?! Tem outra: tu me influencias mais do que os raios do sol na menstruação das abelhas rainhas!  Bonito também, não? Meu Deus!

Em tempo: seria “apenas” por ele não gostar de um dia de sol?! Também poderia ser “um dia de chuva”?!b Mais medo do que ouvir um samba, por exemplo, cantando por Diogo Nogueira (meu Deus!)?!

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


+ quatro = 5

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>