Pingos

nesses casos sou mais o waldick soriano…

cantadas-intelectuais1

Fim de semana de leitura. Leio até o sono me pegar ou mais rápido no gatilho eu pegar no sono. Livros. São muitos sobre e sob a minha cama. Enquanto leio, sorrio. Balanço a cabeça. Espalho pensamentos. Não é por nada não. São livros e artigos de jornais e cadernos de cultura. Nada não. Mas o caso é que  alguns ... Leia Mais »

esses textos que me (não) fazem pensar…

intelectual

Fim de semana de leitura. Leio até o sono me pegar ou eu mais rápido no gatilho pegar no sono. Livros. Muitos sobre e sob a minha cama. Enquanto leio, sorrio. Balanço a cabeça. Espalho pensamentos. Não é por nada não. São livros e textos de jornais e cadernos de cultura. Mas alguns não passam no vestibular da minha cabeça ... Leia Mais »

EU DELCÍDIO: fiz mesmo!

delcidio dois

Despertou-me a curiosidade o fato de prender uma pessoa “tão doce” como Delcídio (favor não confundir como “Dulcídio”) tão somente porque o ex-croto provou que não era menos ex-croto  que os outros ex-crotos irmãos petistas. O mais incrível foi o Senado´- leia-se “senadores” – ficar em dúvidas por tanto tempo para decidir se deixava o ex-croto flagrado com mão na ... Leia Mais »

TU VAIS CAIR COM OS TEU HAI CAIS!

PAULO CARICATURA

Não direi os nomes. Mas tem alguns “haicaidistas” que haicaidistas não são aqui nem no Japão! São tantas as besteiras ditas em nome do “hai cai” que eles, os  haicadista, caem  antes de qualquer conclusão. Haicadista de verdade? Dá-lhe Paulo Leminski! “Amar é um elo entre o azul e o amarelo “ – Paulo Leminski   Agora, Djavan.   “O ... Leia Mais »

SEM POR NEM TIRAR! O SOL! APENAS!

POR_SOL_COREMAS

Ah, belo Sol que me ilumina, assim não se dá permanência apenas ao prazer; à diversão; ao gozo. Assim, garantem-se nossas ignorâncias e desumanidades. Mantendo o ego doente, somos doentes e precisamos da dor. Então, Sol meu, a dor e bendita porque nos força a viver a verdade. E é preciso senti-la! Leia Mais »

ESSA MANIFESTAÇÃO DO EGO!

humberto-e-flor-dois-480x330

Vejo o barulho. É isso mesmo! Não apenas o escuto porque ele não é tão somente barulho. É explosão. É a manifestação do ego. A desesperada tentativa de todos os egos dando continuidade à vida em superfície. Mas há um barulho que não escorre, que fica contido dentro da minha cabeça, mas que é o mesmo desespero. Vejo todo o ... Leia Mais »

POEMA AGUDO E VAZIO DE PAULO LEMINSKI

vazio-agudo

Não precisava, mas repetir eu vou: acho Paulo Leminski um poeta arretado! Econômico e direto como um chute do infalível Bruce Lee. Não precisa de muitas palavras para dizer sobre silêncio que habita nele. O enche. Nada de palavras desnecessárias. E para ele, em muitos casos, todas as palavras são desnecessárias. Agora, por exemplo, não saberia dizer melhor que esse ... Leia Mais »

Não me chamo Sísifo!

sisifo

Não me Chamo Sísifo. Vocês sabem. Hoje, porém, estou descansando de tudo.  Ou de quase tudo. Cansado. Muito.Lembrei-me nesse instante  dele.  Sísifo. Condenado que fora a rolar uma Pedra desse tamanho ai com as mãos até o cume dessa montanha. Mas era um esforço inútil: ao chegar ao topo, a pedra rolava de volta ao ponto de partida. Um trabalho Inútil. Sempre. ... Leia Mais »

ANJO ABEL

O BELO ABEL

“Aconteceu ontem na volta para casa. Senti que alguma coisa passou por mim e deixou uma pena cair sobre os meus ombros. Olhei rapidamente para o céu e ainda pude ver duas assas brancas no voo macio.   Numa das asas v uma pena faltando. Ouvi  um soprar de vento macio –  era um anjo.   Um anjo que  apesar de faltar ... Leia Mais »

NÃO ESTOU DIANTE DO ESPELHO, MAS REFLITO…

humberto refletindo

Estava começando a falar sério sobre “ a reflexão quando assim mais que de repente, caindo no lugar comum  da expressão e  sem muito refletir,  me deparo com o meu poeta Mario Quintana: “Reflexão de Lavoisier ao descobrir que lhe haviam roubado a carteira: nada se perde, tudo muda de dono”. A minha reflexão era mais séria. Mario zombou dela. ... Leia Mais »