Pingos

Danuza também poderia confessar que viveu

o tempo é implacável mesmo (principalmente) para os que viveram...

Não cheguei a ler o “gran finale” do “Quase Tudo” de Danuza Leão, lançado em 2005, mas que só agora, sem nada para ler, passeando pelo Shopping Tambiá, espaço com cheiro de plástico assim como todos os outros de sua espécie, comprei-o para matar o tempo.  Não o matei ainda.  O livro ? Uma promoção. Mas se querem saber de ... Leia Mais »

Os olhos não veem? Ó coração inocente!

voltando a escrever

Por motivo de força não muito grande, trabalho, apenas trabalho, passei esses últimos dias afastado deste nosso – mais meu que de vocês, por que negar? – singular espaço Plural. Nesse pouquinho de tempo, cinco ou seis dias, acredito, ocorreram coisas que, mesmo se no ar estivesse, uma nota só eu daria. A importância dessas coisas, se é que elas ... Leia Mais »

Esses teriam quantos litros ?

ilusão de ótica boa

Tudo é o cérebro! Ou o cérebro seria tudo? E isso mesmo que os olhos veem? Isso mesmo! As imagens deixam confuso o inconsciente. As ideias são falsas, mas ele, o cérebro aceita e registra! Seria uma loucura dele, do cérebro? Leia Mais »

É tudo ilusão passageira!

ilusão de otica um bundas

  Tá tudo errado ou tudo trocado? São ilusões! O cérebro é enganado! O que os olhos veem não é o que ele, o cérebro, registra. São artifícios! O Cérebro, assim como o coração, sem registrar como ele, o cérebro, tem dessas coisas! Capta ideias falsas! Essa é uma delas! Leia Mais »

Papai Noel? Um saco!

papai noel dois

O saco de Papai Noel e uma Caixa de Pandora? Nem tanto. Não acho. No fundo – do saco – acho mesmo que o saco de Papai  Noel deveria ser proibido para menores de 16 anos. Esses  nem deveriam saber que um velhinho anda por aí puxado por veados e com o saco de fora! Os males do saco-caixa-de-pandora de ... Leia Mais »

A “consoada” de Bandeira

consoada

Quando a Indesejada das gentes chegar (Não sei se dura ou caroável), Talvez eu tenha medo. Talvez sorria, ou diga: – Alô, iniludível! O meu dia foi bom, pode a noite descer. (A noite com seus sortilégios.) Encontrará lavrado o campo, a casa limpa, A mesa posta, Com cada coisa em seu lugar. Manuel Bandeira Leia Mais »

UM ANO FOICE… CEIFOU MUITOS MEUS

o excelente joão heráclito

Um ano foice. Nada de figura de sintaxe. Nada de trocadalho do carilho, costumava dizer Livardo Alves, o meu amigo folião. Um dos mais autênticos dos foliões meus conhecidos e amigos que resolveu sambar em escolas de outros grupos distantes. Neste ano passado a indesejada das gentes estava com a foice amolada. Levou o meu bom irmão João Heráclito, o ... Leia Mais »

Um pingo carregado de sabedoria de Borgus Moskvitin

Dying Star

Segundo Fausto Wolff, por um bom tempo ele morou perto de Deus. Não estranhem. Explico. Deus era na verdade Adonai. Ou vice e versa. Ele, Adonai, assumiu ser Deus desde o dia em que leu nos classificados que estavam precisando de uma pessoa ´para o cargo. “Deus, precisa-se” leu nos classificados. Esse foi um dos “ensinamentos” que Deus ou Adonai ... Leia Mais »