Podia até não acreditar em alma, mas tinha presença de espírito!

Podia até não acreditar em alma, mas tinha presença de espírito!

Os picles são pequenas pílulas de humor que ao contrário das famosas do Santo Galvão não vêm embrulhadas. São abertas – as pílulas – e de fácil digestão. Os picles não podem brincar de “pegadinha”. Têm que ser diretos e sem câmeras ou duplo sentido escondido.

O picles (não existe no singular) é isso mesmo: humor em pílulas. Depois de tomá-las o sujeito fica bom e sorri antes de todos ou sorri depois mostrando que foi o último a entender a piada. Este escriba faz e gosta de picles desde os tempos do bom e antigo e verdadeiro O Pasquim.

Anco Márcio érea mestre em fazer essas pílulas. Craque. Tanto que o Pasquim verdadeiro  abriu as “pernas”, ou melhor, abriu as “páginas” para  ele: duas páginas somente de picles ancomarcianos. Pronto. Falei muito e não mostrei um picles sequer da minha lavra. Uma larva sequer da minha plantação de sorriso.

Todos nasceram de uma só tirada. A gente não faz picles a prestação. Se é fácil não tenho procuração para responder pelos meus dois leitores. Agora, se é difícil para nós escribas que aprendemos a rir das nossas próprias desgraças? Também não é fácil dizer. Fácil é fazer. Fiz.

 

Só os verdadeiros  boêmios não desejam um lugar ao sol

Mulher de amiga minha minha pra mim é homem!

Ela com rabo preso?! Nem na zona! Disse a prostituta.

Bicha criminosa prevenida não aceita pau-de-arara sem camisinha.

A revendedora da Avon passou tão rápido que não deixou nem o cheiro

Triste mesmo é morrer de fome num estado de coma

Era lúcido demais para aceitar exame de DNA feito na doida

Saiu para ver se estava na esquina e voltou acompanhado. Estava mesmo.

Acidente automobilístico é assim: um atropelado e muitos se atropelando para ver.

Os pastores estão se afastando das igrejas. Preferem agora  as suas casas no campo.

Escolher entre a beleza e o cérebro?  Nem pensar, respondeu a loura.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


+ oito = 10

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>