Por onde andará Martinho Moreira Franco ?
martinho moreira franco

Por onde andará Martinho Moreira Franco ?

Não faz tanto tempo assim. Mas um bom tempo. Faz. E essa falta era sentida pelo bom astral que sempre lhe acompanha. E sendo este escriba movido pelo bom-humor, encontrando alguém de bom astral, um amigo, por exemplo, esse bom humor se torna ótimo.

Foi assim, sem nada mais que de repente, que Carlos Antonio Potiguara, o Poti para muitos e Carlos para este “Malabarista de Palavras”, chegou a minha sala de trabalho, de bom astral, e perguntando por “onde andará Martinho Moreira Franco”?

Mesmo não sendo réu, mas confessando sempre ser leitor assíduo de MMF, sem pensar duas vezes, respondi-lhe que ele deveria estar hibernando entre os seus velhos e bons filmes e a sua leitura de descobertas. Na verdade faz um bom tempo que não “leio” Martinho Moreira Franco. Ah, na União, o Jornal? Ali também o encontro. Sempre. Ou quase. Mas ainda acho que o MMF fora do jornal e pelos blogs da vida é mais Martinho.

Carlos, o Poty, diz não se conformar em perder o seu jornalista/cronista preferido de vista. Sentiram? Eu também. Mas. Nenhuma preocupação. Apenas uma rima. Ou melhor: três. Continuando: nunca mais leu Martinho no espaço do Sitio do bom Tião Lucena, ele me diz.

Era ali que ele sentia o Martinho mais dono de um estilo somente dele, limpo, bem-humorado, poético e não raras vezes brincalhão. Era ali que gostava de ler Martinho. Tudo isso ele me diz na sua forma franca de falar. Epa! Embora não carregue no nome, Carlos também é um “franco” sujeito.

Pois bem. Um dia não muito distante, não muito mesmo, lembro-me bem e por isso mesmo apelo para que alguns lembrados me esqueçam, li no espaço do bom Tião Lucena – o estilo é o salário, Tião de Deus – as mal-traçadas de um leitor, perguntando por que Martinho era tão “cultuado” entre os amigos jornalistas ou não. Foi mais ou menos assim mesmo: “cultuado”. Usava a palavra para, em seguida, dizer não entender muito bem o que escrevia Martinho. Se eu entendi? Não.

Aqui, neste parágrafo, não esquecer que falo do leitor que ousou dizer ser Martinho “cultuado”. Sigo em frente. Sem nenhuma necessidade de dizer o que não quero, pois nunca assim o fiz, o sujeito não entender o que Martinho escreve está apto para não entender nenhum outro. Nem mesmo o Paulo Coelho com as suas histórias que um dia Hermann Hesse contou escrevendo melhor e sem aquela de posar de “mago” e outras poses sem graça.

Pois é, Carlos, não sei por onde andará o bom Martinho Moreira Franco. Fosse poeta o jornalista e cronista excelentes (sic), diria que estaria “voando por aí”. Por quê? Ora, se não sabes, digo agora: os poetas voam, não se arrastam pelas ruas como nós pobres mortais! E se isso acontecer de um jornalista ou “malabarista de palavras, ele voar, podes acreditar que há muito esse era também poeta. Só que, assim como o nosso Mario Quintana, escondia sob a camisa as suas asas! Mas, afinal, por onde andará Martinho Moreira Franco?

Em tempo: imeio para a redação de 1bertodealmeida1@gmail.com

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

2 comentários

  1. Pois é isso mesmo, estimado 1Berto. Sendo interessado por cinema desde criança, encontrei na juventude, através das crônicas, artigos e escritos de Martinho Moreira Franco, este, cinéfilo na acepção da palavra, prazer na leitura semanal, onde ele abordava temas interessantes e enriquecedores sobre a sétima arte. Os escritos de MMF me transportavam ao passado, revivendo o “cinema de arte” , sendo o filme ELECTRA, um drama do teatro grego, transportado para o cinema o que mais me marcou. Daí minha justificativa ao te abordar sobre o paradeiro de Martinho Moreira Franco, já que és também do meio cultural. Grande abraço do teu leitor, colega e amigo Carlos A. POTIguara

    • Humberto

      grande carlos, tomara que MMF leia – não o meu textículo – o teu comentário! otima lembrança! ele sabe a responsabilidade que tem com leitores assim! putabraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


9 − = cinco

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>