Post, Brennand e Francisco de Zurbarán: a arte em exposição

Post, Brennand e Francisco de Zurbarán: a arte em exposição

(Um texto de J.M.Victor)

 

Seguimos na direção da Alameda Antônio Brennand, para visitar o castelo São João no bairro da várzea, próximo a Universidade Federal de Pernambuco. A Alameda que dá acesso ao castelo é balizada por dezenas de palmeiras imperiais, e o terreno ao derredor de um verde exuberante. A primeira impressão é que estamos na Europa. O complexo cultural do Instituto Brennand está acima do padrão nacional.brennand

Numa visita que fiz ao Museu Nacional no Rio de Janeiro, fui tomado por grande decepção. Na pinacoteca Brennand tudo funciona com a maior perfeição. O Instituto reúne o maior acervo particular de pinturas de Frans Post. O pintor chegou ao Brasil na comitiva do príncipe Maurício de Nassau. Era o mais refinado pintor nas Américas.frans post

O tempo nunca é suficiente para quem é apaixonado por museus.

Saí angustiado porque não consegui mergulhar profundamente na obra de um dos maiores pintores da época. A visita a um museu deve ser solitária, toda pessoa tem um tempo diferente para apreciar uma obra de arte.

No Moseu Nacional Del Prado, em Madri, passei muito tempo hipnotizado com “Agnus Dei” (1635-1640), de Francisco de Zurbarán, pintado no século XVII.agnus dei

Tenho o livro “A Batalha do Avaí” , de Lília Schwarcz , que investiga o lado republicano da tela de Pedro Américo. São detalhes que passam despercebidos de leigo como eu.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


5 − = dois

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>