são essas coisas que fazem com o que eu fique cada vez mais cheio e meio desse vazio

são essas coisas que fazem com o que eu fique cada vez mais cheio e meio desse vazio

a covid está com a fome do ano passado. triste. ando com um medo que vocês não imaginam.  tenho motivos para isso: idade e comorbidade. o que é isso ? simples: a pressão tem subido nos últimos anos.

a pressão para sobreviver é grande.  para viver nem preciso dizer: grandíssima. pausa. também pode ser a covid. mas deixemos de lado essa discussões sem pé e sem mão.

a cabeça ? nós temos. eu por exemplo ando com ela cheia desse vazio somente preenchido pelo medo da covid ou covid. ambos me fazem sentir dor de cabeça todas às vezes que preciso sair. dar um pulo na farmácia ou tirar um trocado dos trocados que recebo todo fim de mês.

recebo e agradeço a toda hora pelo fato de receber. sou grato. tanto a deus – acreditdo e muito -, a minha capacidade e aquela que me descobriu capaz para nela trabahar.

humberto caveira dois

tenho realmente andado ausente. muito. o motivo não tenho necessidade de aqui falar. todos sabem.  o ano passado ainda não passou para este MB.

as cicatrizes  não se despedem da gente no ultimo dia do ano com o ano que se despdede. tenho sim. tatuagens que os anos nunca apagarão da minha minha mente. fosse “apenas” no corpo uma plástica resolveria. não é.

as minhas cicatrizes são na alma. e apagá-las e imposivel. isso pelo menos para mim. se eu gostaria de apagá-las ?  as lembranças nunca. elas, as cicatrizes da alma,  eu passaria a borracha do presente e varreria o que dela restasse para debaixo do tepete do esqueciemnto.

acho mesmo que se a esperança ainda não voou para longe dos meus sonhos, muito perto ela está. não é pessimismo. não tenho disso. realidade. sou o tipo que nunca usou óculos para ver o mundo colorido.

o meu mundo é colorido todas às vezes que olho para ele com o colorido dos meus olhos. nenhuma dúvida. o mundo está cada vez pior e a culpa nada tem a ver com quem o criou.

são os homens. esses também criados por ele. mais de uma imperfeição tão grande que fica mesmo dificil acreditar que foi ele  quem os criou. imperfeitos. apenas um projeto que hoje podemos comprovar que não deu certo.

não adianta. nada a ser ele mesmo será capaz de melhorá-lo. mas fazer o quê se ele faz questão de caminhar para a sua própria destruição ? é o próprio lobo de si mesmo.

faz tempo que não me sento para esvaziar ainda mais esta cabeça hoje cada vez mais cheia desse vazio que nos consome.

ótima noite. só me resta dormir e acordar para o mundo lá fora.

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


5 + = sete

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>