Saudades do Schulz

Saudades do Schulz

Amanheci em mim lendo e vendo Schulz. Saudades!  Nem precisava dizer muito. Não preciso. Imagens e silêncio.  Apenas. 

Essa tirinha aí, assim como o seu autor, ambos os dois (gostaram?) são imortais. Trago-a muito comigo.  Trago-os. Pois é. Vou continuar dançando ainda por muito tempo.  E não adianta o meu sapato pedir para parar (eco, cacofonia ou aliteração ?!).  Mas se for preciso tirar o sapato não vacilarei: tirarei e dançarei o resto da vida!

Snif, Snif,Snif…

 

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


seis − 3 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>