SER POBRE HOJE NÃO TEM MAIS GRAÇA… OU SERIA GRAÇAS ?!

SER POBRE HOJE NÃO TEM MAIS GRAÇA… OU SERIA GRAÇAS ?!

Sou pobre com as graças de Deus! Ah, quantas vezes ouvi essa frase nos meus tempos de menino-jaguaribe! Ora, para quê reclamar da pobreza, se éramos pobres porque Deus assim o quis?! E ninguém reclamava.

Se faltava o almoço, o pão nosso de cada noite sustentaria o menino pelo resto do dia. Vivia-se literalmente de esperança, e somente tínhamos de agradecer.

Reclamar era como se estivéssemos blasfemando, mesmo que não soubéssemos o que viria a ser isso que eles chamavam de “blasfêmia”. Difamar o nome de Deus? Nem pensar. Achar que alguma coisa estava fora da ordem num mundo onde uns nascem para ser ricos e outros condenados a trabalhar para que eles fiquem mais ricos ainda? Ah, nem pensar!

Éramos pobres porque Deus assim o quis. Ou seja: deveríamos mesmo era agradecer a Ele pelo simples – e belo – fato de estarmos vivos! Ora, quantos não morriam antes mesmo de pobres nascerem?

Agora, vindos à luz, recebido a luz da vida, iriamos reclamar apenas pelo fato de não termos o mínimo para tomar um café pela manhã, almoçar e jantar? Lazer?! Ora, isso nem pensar! Era querer demais!

Vamos esquecer, nos diziam, o “privilégio” de três refeições por dia!  Isso fica para os ricos! Eles são ricos, porque Deus assim desejou que fossem!  Pobre nasceu somente para trabalhar, oferecer condições para que o rico possa ter esse lazer! Um direito deles. Apenas. Se nascemos pobres, foi porque esse foi o nosso destino, a nossa sina!

Ora, menino, estás reclamando de quê?! Não estás todo dia comendo o teu pão… Amassado ou não pelo diabo? O quê?! Bate nessa boca! O pão nosso de cada dia nada tem a ver com esse “Bicho” ruim! Nada de amassado por ele! E o menino se calava, mesmo não estando com a boca cheia.

Temos somente que agradecer e agradecer e agradecer a graça de termos nascidos pobres. Era a mesma ladainha. Vinha para, logo em seguida, ser concluída como uma Moral que também não sabíamos ali existir: Deus só coloca um fardo em tuas costas, porque Ele sabe que tu és  capaz de carregá-lo. E o silêncio gritava presente.

Amem!

Compartilhar...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

2 comentários

  1. Deus nunca gostou de miséria!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


9 + = onze

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>